segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Notícias

In:

Governo de AL vai contratar obras para universalizar esgotamento em Maceió

Por Assessoria

Implantação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário que vão atender os bairros das partes alta e baixa de Maceió, por meio de Parcerias Público-Privadas (Foto: Márcio Ferreira)

O governador Renan Filho, o secretário de Estado da Infraestrutura, Maurício Quintella, e presidente da Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas), Clécio Falcão, inspecionaram, nesta segunda-feira (12), as obras de implantação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário que vão atender os bairros das partes alta e média-alta de Maceió, por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs) entre a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e as empresas Sanama e Sanema.

Juntos, os equipamentos orçados em quase R$ 500 milhões vão elevar de 35% para 70% a cobertura do esgotamento sanitário na capital, dobrando a atual capacidade. Em entrevista coletiva, Renan Filho anunciou que a meta é contratar, até o final deste ano, as obras correspondentes aos 30% que faltam para universalizar o serviço em Maceió. Maragogi e Barra de São Miguel também receberão investimentos para ampliar os seus sistemas de coleta e tratamento dos efluentes.

“Esse será um passo civilizatório muito importante, primeiro do ponto de vista da saúde pública. Para cada R$ 1,00 investido em coleta e tratamento de esgoto, são economizados outros R$ 4,00 em saúde. O segundo ponto a ser destacado é o desenvolvimento econômico. A nossa capital é eminentemente turística, linda e precisa ter a balneabilidade das nossas praias garantida. Se isso ocorrer, certamente teremos muitos outros investimentos no setor do turismo, gerando emprego, dinamizando a nossa economia e melhorando a vida de todos”, avaliou Renan Filho.

A inspeção às obras teve início na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Benedito Bentes, em Maceió. A estrutura faz parte do Sistema de Esgotamento Sanitário que está sendo implantado para atender os bairros da parte alta da capital, através da PPP entre a Casal e a empresa Sanama.

As obras estão com 96% dos trabalhos executados e devem ser concluídas já no próximo mês, quando a ETE entrará em operação. O equipamento tem capacidade para receber e tratar até 1 milhão de litros de esgoto por hora. O investimento na unidade gira em torno de R$ 50 milhões. Em todo o Sistema de Esgotamento Sanitário, o valor aplicado pela PPP é de cerca de R$ 289 milhões. A obra é financiada pelo Banco do Nordeste.

Além da ETE, o Sistema contará com estações elevatórias de esgoto e cerca de 160 quilômetros de redes coletoras, que serão implantadas em sete bairros: Benedito Bentes, Tabuleiro do Martins, Cidade Universitária, Salvador Lyra, Henrique Equelman, Santa Lúcia e Clima Bom. A estimativa é de que cerca de 160 mil pessoas sejam beneficiadas com a coleta e tratamento de esgoto até o final de 2020, quando todo o Sistema de Esgotamento Sanitário for concluído.

Após a visita, o governador, o secretário de Infraestrutura e o presidente da Casal seguiram para o Farol, onde inspecionaram as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário que vão beneficiar este bairro e adjacências: Pitanguinha, Gruta de Lourdes, Jardim Petrópolis, Canaã, Santo Amaro e Ouro Preto. Serão investidos outros R$ 185 milhões, beneficiando cerca de 200 mil pessoas. As obras devem ser concluídas até o final de 2020.

“Esse é o maior investimento da história da nossa capital em esgotamento sanitário e vai colaborar decisivamente para dobrar a cobertura na capital. Quando assumimos o Governo do Estado, Maceió tinha aproximadamente 25% de rede coletora; nós ampliamos para 35% e agora com essas duas obras (Sanama e Sanema) vamos dobrar de 35% para 70% a cobertura na capital”, destacou Renan Filho.

A segunda estação visitada pelo governador fica situada por trás do Quartel do Exército, perto do Eixo Viário, e cerca 60% dos trabalhos já foram executados. Já o andamento de toda a obra, incluindo a instalação das estações elevatórias e da rede coletora, encontra-se com 10% dos serviços finalizados.

“Maceió será, seguramente, a primeira capital no Brasil que estará totalmente saneada, o que elevará a capital ao patamar das cidades mais desenvolvidas do país”, afirmou Clécio Falcão.

Interior

O secretário de Infraestrutura destacou que o Governo avança com obras de esgotamento sanitário também no interior. Ele revelou que, com o empréstimo feito junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), os municípios de Maragogi e da Barra de São Miguel também terão seus sistemas de coleta e tratamento do esgoto universalizados, garantindo cobertura de 100%.

“Estamos na fase de elaboração do projeto executivo e os recursos já estão aprovados. Assim que os projetos estiverem prontos, vamos licitar e, se possível, iniciar as obras ainda este ano, no mais tardar no começo do ano que vem”, afirmou Maurício Quintella, acrescentando que o Governo do Estado executa, também, obras de saneamento em Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Marechal Deodoro.

“O Governo está licitando também obras importantes ao longo do Rio São Francisco: em Belo Monte, São Brás, Delmiro Gouveia, Piranhas e em Piaçabuçu. A gente espera que o Estado de Alagoas avance muito em saneamento básico em todas as regiões”, finalizou o secretário.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com