quinta-feira, 18 de julho de 2019

Notícias

In:

Meditação Transcendental

Por Arnaldo Niskier

Cresce a cada dia, no Brasil, o interesse pela meditação transcendental.  Já existe um número considerável de praticantes. Um dos mestres mais destacados dessa técnica(ou arte) é o professor Klebér Tani, que entrevistamos para o programa “Identidade Brasil”, levado ao ar pelo Canal Futura.  Ele é diretor da Sociedade Internacional de Meditação e especialista em fisiologia do repouso. Sempre seguiu a orientação do físico e monge Maharishi Mahesh Yogi, que trabalhou em diversos países, com muito sucesso.

O que é o ser e o sentido pleno da vida podem ser bem compreendidos quando se entende o verdadeiro significado da meditação transcendental: é uma técnica simples e natural que pode ser facilmente aprendida por  qualquer pessoa, de qualquer idade, praticada de 15 a 20 minutos duas vezes por dia, de olhos fechados, sob a orientação de um professor especializado.

Segundo Klebér, a meditação transcendental(MT) nasceu na década de 60, acompanhando o crescimento da cultura hippie.  A técnica hoje em dia é respaldada por cerca de 1.200 pesquisas científicas, sendo extremamente fácil(pode ser ensinada a uma criança a partir dos 5 anos de idade).

Em parceria com a Fundação David Lynch, esses projetos têm o título de  “a educação baseada na consciência”. Hoje, 16 prêmios Nobel aprenderam a praticar a MT.  Aqui no Brasil, registramos que até Tancredo Neves foi um dos seus usuários.

As pesquisas científicas são muito amplas e demonstram uma diminuição acentuada de toda a bioquímica relacionada ao estresse: cortisol, ácido lático, redução do batimento cardíaco, eletricidade correndo pela pele, ordenação das ondas elétricas do cérebro.  Isso se tornou tão claro que um prêmio Nobel conseguiu identificar uma discrepância ou média de 15 anos entre a idade cronológica e a biológica naqueles que praticam a MT.

Klebér Tani se orgulha de ter introduzido na Polícia Militar a técnica da MT e hoje tem discípulos de renome, como Angélica, Júlia Lemertz, Flávio Canto, Ciça Guimarães e Francisco Cuoco, entre outros.

A MT já chegou à educação. No Rio está sendo aplicada nas escolas da Unicarioca  e do Cefet(Centro Federal da Educação Tecnológica). Ajuda na preparação psicológica de  atletas, com o devido respaldo científico. Hoje, no mundo, há cerca de 20 milhões de praticantes da MT.

A meditação traz qualidade de vida, longevidade, aumento de  memória, concentração, criatividade, raciocínio e até interfere no funcionamento do DNA.  Desenvolve também a consciência humana. É, pois, uma prática altamente aconselhável.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com