quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias

In:

Greve dos jornalistas alagoanos tem mais de 90% de adesão

Por Assessoria

É forte a adesão dos jornalistas alagoanos nas empresas de comunicação do senador Fernando Collor de Mello (as gazetas), do Pajuçara Sistema de Comunicação (TV Pajuçara e TNH1) do industrial Emerson Tenório, Guilherme Palmeira e José Thomaz Nonô, e na TV Ponta Verde, do grupo Hap Vida. Segundo o Sindicato dos Jornalistas, mais de 90% dos jornalistas aderiram ao movimento.

Para colocar no ar o Bom Dia Brasil, a TV Gazeta, afiliada da Rede Globo reprisou matérias e teve que gravar o programa na noite de segunda-feira. Os jornalistas criaram então a hastag #QuemPagaFazAoVivo, que já é um dos temas mais comentados nacionalmente no Twitter, juntamente com a hastag #ReduçãoSalarialNão.

A greve, iniciada nesta terça-feira, 25, foi motivada pelo desrespeito desses empresários para com os seus trabalhadores.

Exatamente na data base do acordo salarial dos jornalistas as empresas se negaram a repor a inflação nos salários dos seus empregados e ainda decidiram reduzir em 40% o piso salarial da categoria, que em Alagoas significa teto salarial.

Em assembleia realizada no início da noite de ontem (24), os jornalistas definiram estratégias de mobilização que incluem piquetes em frente às sedes das emissoras de televisão na capital e no interior do estado.

A assembleia contou com a presença da presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, Maria José Braga, que chegou a Maceió para reforçar a luta dos jornalistas alagoanos.

A paralisação acontece após uma série de tentativas do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) para composição de um acordo com as empresas propositoras da redução.

As empresas são:

  • Organização Arnom de Mello (OAM) – gestora da TV Gazeta, jornal Gazeta de Alagoas, portais Gazetaweb e G1 Alagoas e rádios Gazeta; empresas do Senador Fernando Collor de Mello.
  • Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM) – administradora da TV Pajuçara, Rádio Pajuçara e portal de notícias TNH1; empresas do industrial Emerson Tenório (grupo Sococo), do ex-governador Guilherme Palmeira e do ex-vice governador, José Thomaz Nonô.
  • Sistema Opinião – administradora da TV Ponta Verde e o portal OP9, empresas do Plano de Saúde Hap Vida.

No último domingo, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL), desembargadora Anne Inojosa,  indeferiu liminar requerida pela TV Ponta Verde para manter as atividades na empresa durante a greve.

Por meio de suas redes sociais, os jornalistas alagoanos vêm informando à sociedade sobre seu “luto” diante da ameaça da redução do salário base da categoria em 40%, como querem as empresas.

“A categoria está unida e determinada e também há manifestações de apoio de  representantes de diversos segmentos da sociedade, que estão perplexos com esse desrespeito aos jornalistas alagoanos”. Izaías Barbosa, presidente do Sindjornal.

Em total sintonia com a luta dos jornalistas alagoanos e em apoio ao exercício do direito de greve da categoria, o Eassim.net  estampa hoje esta manchete: “Estamos em greve”.

Ou seja, as notícias de interesse local, excetuadas as relacionadas à greve dos jornalistas,  não vão ser publicadas até que a paralisação seja suspensa ou haja o julgamento do Dissídio Coletivo (DC – 0000103-90.2019.5.19.0000), em tramitação no TRT/AL.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com