quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Notícias

In:

Importância da Educação

Por Oduvaldo Persiano

O título deste artigo tem estreita vinculação com  a recente decisão do Governo Federal em cortas recursos destinados às Universidades do Brasil. Relutei a princípio em fazer divulgação pela Imprensa , a fim de evitar interpretações apressadas, mas submeto-me à vontade de leitores que desconhecem o sentido de tal ato e/ou desejam melhor explicação acerca do tema abordado.

Com efeito, duas versões foram noticiadas ( inclusive com Mensagens pelo ZAP ): 1)- Seria uma retaliação do Presidente em face de algumas Universidades que fizeram e permanecem fazendo forte oposição , doutrinando alunos para gestos de revolta e críticas a quaisquer decisões oficiais ; 2)- Gastos excessivos e não comprovados pelos Reitores e administradores, porque os salários em geral e despesas para sua manutenção já constavam nos orçamentos aprovados. Se verdadeiras tais informações, ao meu sentir bastaria ajuizar Ações que permitissem investigar se as posições dos dirigentes e alunos estavam conforme os Sistema Democrático Brasileiro. Que permite a liberdade de expressão, removendo os ataques à honra e à Segurança da República, frente a qualquer espécie de terrorismo ( se existente), ou estabelecimento de uma fiscalização pelo  Órgão competente, com Auditoria, em face do que se comprovaria se os gastos foram mesmo desnecessários e supérfluo .

Agora, universalizar a medida atingindo todas as Universidades do País, sobretudo aquelas situadas em Estados carentes como Alagoas, pois aqui houve uma supressão de 40 Milhões de Reais, significa prejudicar não somente a Entidade, mas, sobretudo, seus Alunos dos diversos Cursos, máxime os tidos como importantes em seu contexto: Medicina, Engenharia, apenas para citar dois. Demais disso, os leitores questionam outra decisão anterior de reduzir o número de Faculdades como Filosofia e Sociologia, onde alcançaria as históricas deste nível, formadoras de renomados Mestres em cada ramo!

Se a orientação Governamental é fazer economia e não prejudicar um Setor vital desta Nação- a Educação-, sugiro que se proceda a EXTINÇÃO de algumas Agências Reguladoras que nada regulam e são simplesmente cabides de emprego  e, ainda, Estatais improdutivas e excessivamente sugadoras das verbas que,se fossem destinadas à Segurança, Saúde e Educação em todos os níveis, teriam maior proveito e evitaria que medidas antipáticas, desumanas e impatrióticas, fossem materializadas.

Data vênia do pensamento de certos Assessores e do próprio Presidente, que disseminou pelo País um Programa ambicioso de Governo e, sua campanha vitoriosa, a escolha de alguns Ministros (com rápidas substituições, simplesmente na Educação tem-se o segundo), e a prática de atos e falações excessivas e perigosas para a Governabilidade, deveriam ter sido evitadas. Sempre costuma invocar uma expressão popular que pode ser aplicada à espécie em comento: “PALAVRAS DITAS  E PANCADAS DADAS“, são difíceis de esquecer. Vejamos, por exemplo, o comportamento irrequieto e desrespeitoso cidadão OLAVO CARVALHO, sempre atingindo Militares, forte no digno e honrado General Villas Boas! Cautela e Caldo de Galinha não fazem mal a ninguém.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com