terça-feira, 18 de junho de 2019

Notícias

In:

Arapiraca investe na formação dos profissionais que atuam na Educação Inclusiva

Por Assessoria

Quando o assunto é educação inclusiva, Arapiraca caminha com passos firmes para garantir direitos iguais de aprendizagem a crianças e adolescentes do Município. E para isso, reconhecendo o importante papel dos profissionais que assumem a responsabilidade de acolher e possibilitar a inclusão escolar  de centenas de alunos, investe no Programa de Educação Continuada para os profissionais da Rede Municipal de Ensino.

Na última sexta-feira (17), através da Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura de Arapiraca realizou mais  uma etapa do programa com a formação para cuidadores e monitores de alunos com deficiência das Escolas e Centros de Educação Infantil, no Centro de Formação de Professores.

Programação

“Prevenção de acidentes domésticos e primeiros socorros” e “Abordagem sobre crianças do Transtorno do Espectro Autista no ambiente Escolar e atuação do cuidador” foram as temáticas abordadas no encontro, ministradas pelas enfermeiras Patrícia Santana e Paula Rafaela,  e a professora Sandra Cazuza, supervisora da Educação Especializada.

“A educação inclusiva  visa equiparar as oportunidades e garantir aos nossos alunos o direito de aprender. E para atender a esse princípio é necessário que os profissionais da nossa rede estejam preparados para  amenizar as dificuldades e oferecer um ambiente escolar acolhedor e propício ao desenvolvimento e a aprendizagem de todos”, ressaltou o prefeito Rogério Teófilo.

E é nesse contexto que aparece a figura de cuidadores e monitores de alunos com deficiência. Sandra Cazuza explica que esse serviço é oferecido a crianças que necessitam de acompanhamento e atenção exclusiva, por apresentarem algum tipo de deficiência – física, comportamental, cognitiva –  que os impeça de realizar atividades sozinhos.

Atualmente, mais de 800 alunos com algum tipo de deficiência estão matriculados na rede municipal. Mas a coordenadora destaca que desse total, cerca de 300 necessitam da presença do cuidador. Entre eles, autistas, deficientes físicos, intelectuais severas, visuais e com paralisia cerebral, que são assistidos por mais de 120 cuidadores, distribuídos nas escolas das zonas urbana e rural.

O papel deles é acompanhar as crianças  em todas as atividades no ambiente escolar, desde a higienização, locomoção, alimentação, exercícios pedagógicos e recreativos. Essa é a rotina de Danielle Josefa Cavalcante, monitora de quatro crianças da Escola de Ensino Fundamental João Lúcio da Silva, na Vila Aparecida, zona rural de Arapiraca.

“No dia-a-dia nos deparamos com diferentes situações e precisamos estar preparados para resolver. Por isso esses encontros mensais são ricos momentos de aprendizagem, que nos orientam sobre diversos temas e  procedimentos essenciais para a nossa prática e o bom desempenho no trabalho com as crianças”, declarou a monitora.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com