domingo, 18 de agosto de 2019

Notícias

In:

Dados apontam que 86% da área de Alagoas vai enfrentar grave seca

Por Redação com G1

Estudos feitos pelo Comitê de Combate à Seca de Alagoas apontam que o Estado deve sofrer com um dos piores períodos de estiagens das últimas décadas. Segundo o Comitê, 86% da área do estado está em nível de seca extrema ou excepcional.

Diante do problema da escassês, o Comitê promoveu nesta segunda-feira (12) uma reunião com representantes de vários órgãos para explicar a situação de cada município e buscar soluções para amenizar o problema.

O meteorologista Vinícius Pino, da Sala de alerta da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) explicou que a situação que o estado vai enfrentar é alarmante.

“Cerca de 77℅ dos municípios estão em situação grave ou excepcional e esse será um verão bastante seco. Uma das causas foi a pouca chuva durante o inverno. Choveu apenas 40% da média esperada”, explicou.

A seca extrema é quando há grandes perdas agrícolas, com uma escassez de água generalizada ou com restrições. Já a seca excepcional tem as mesmas características da extrema, com acréscimo de escassez nos reservatórios, córregos e poços, criando uma situação de emergência.

Transtornos
A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) já havia alertado para a baixa vazão em reservatórios de água do interior, ameaçando colapso hídrico em ao menos 20 cidades do estado. Segundo o estudo da Companhia, foi constatado que 12 municípios estão em situação de risco iminente e outros 14 com dificuldades na distribuição.

Participaram da reunião representantes da Companhia de Saneamento de Alagoa s(Casal), Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra).

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com