terça-feira, 25 de junho de 2019

Notícias

In:

Setor agropecuário debate implantação do programa de grãos em Alagoas

Por Ivan1
Encontro teve como objetivo propor alternativas para geração de emprego e renda para o homem do campo, utilizando também áreas de terras que estão ociosas principalmente na zona canavieira do Estado (Fotos: Ailton Cruz)

Encontro teve como objetivo propor alternativas para geração de emprego e renda para o homem do campo, utilizando também áreas de terras que estão ociosas principalmente na zona canavieira do Estado (Fotos: Ailton Cruz)

Com o objetivo de debater propostas para a criação do programa de produção de grãos em Alagoas, o secretário da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa), Álvaro Vasconcelos, esteve reunido nesta segunda-feira, 19, na sede da Federação da Agricultura, com representantes do setor agropecuário alagoano.
Segundo dados da Secretaria de Estado, o consumo interno da cultura de milho em Alagoas é de 400 mil toneladas/ ano. Apesar dessa demanda, a produção do Estado não ultrapassa 30 mil toneladas/ano com uma produtividade, por hectare, de 840 kg.
Na oportunidade, além da troca de ideais com propostas de fomento da cultura do milho, foram debatidas questões relacionadas à disponibilidade de linhas de crédito para o plantio; banco de terras para plantio e insumos, entre outros itens importantes para o incremento do programa de sementes no Estado.
A realização do encontro foi uma iniciativa do secretário Álvaro Vasconcelos, atendendo a uma demanda do governador Renan Filho com a finalidade de propor alternativas para geração de emprego e renda para o homem do campo, utilizando também áreas de terras que estão ociosas principalmente na zona canavieira do Estado.
“A agricultura tem o tempo certo para o plantio. Por isso, a necessidade de se programar com antecedência todas as ações. Realizamos este encontro para discutir o programa de grãos para Alagoas e, a partir deste primeiro debate, formar um grupo de trabalho para a implantação de programas com ações planejadas com começo, meio e fim. Com isso, vamos trabalhar para produzir uma grande safra”, declarou o secretário de Agricultura Álvaro Vasconcelos.
O secretário destacou a importância da parceria para o sucesso da iniciativa. “Temos parceiros importantes neste processo. Contamos neste encontro com representantes do Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste, além de indústrias, produtores rurais, associações, trabalhadores rurais e agricultores familiares. Todos os segmentos foram representados. Contamos com estes parceiros para incrementar o programa de grãos no Estado, em especial, do milho. Estamos unindo forças e trabalhando para o desenvolvimento da nossa agricultura”, reforçou Vasconcelos.

Novas propostas

De acordo com Hibernon Cavalcante, superintendente estadual da Agricultura, um trabalho de incentivo à produção de grãos foi iniciado em 1998. “Naquela época, tivemos o ápice em 2002, quando Alagoas chegou a produzir 100 mil toneladas de milho ao ano. Só Arapiraca foi responsável por 30 mil toneladas. Agora, queremos debater novas propostas para um novo programa”, declarou.
O encontro contou com a presença de dirigentes da Adeal, Emater, Iteral, Sebrae/AL, Conab e Ministério da Agricultura.
“Iniciativas deste porte fortalecem e dizem onde queremos chegar. A gente acredita naquilo que a gente tem apoio. A Seapa está fazendo o papel dela e o Ministério da Agricultura vai colaborar para que este programa seja um sucesso em Alagoas”, destacou Alay Correia, superintendente Federal da Agricultura em Alagoas.
“Estão nos dando oportunidade de produzir. Estamos livres para produzir milho e temos mercado para escoar a produção. Este é o caminho”, afirmou o produtor rural e vice-presidente da Federação da Agricultura de Alagoas, Edilson Maia
Na próxima segunda-feira, 26, o encontro será realizado na sede da Asplana e contará com a presença dos fornecedores de cana de Alagoas. Na ocasião, segundo informou o secretário Álvaro Vasconcelos, será debatida a crise que enfrente o setor sucroenergético e propostas para a recuperação da cultura da cana.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com