segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Notícias

In:

Produtores festejam fortalecimento da Cadeia Produtiva da Laranja Lima

Por Ivan1

    Em 2008, a principal atividade de Santana do Mundaú tinha um perfil extrativista. Os produtores de laranja lima não conseguiam se organizar e só comercializavam para atravessadores. Com a criação do Arranjo Produtivo Local Fruticultura no Vale do Mundaú, os agricultores começaram a perceber a necessidade do cooperativismo e do associativismo e que precisavam adquirir mais conhecimento para melhorar a produtividade e a qualidade da laranja lima que produziam.agricultoreslaranj
A análise foi feita durante a abertura da 1ª Festa do Suco de Laranja do município e a inauguração da fábrica de suco de laranja lima, realizada nesta quarta-feira (18). A previsão é que a fábrica comece a funcionar já em janeiro.
O APL Fruticultura no Vale do Mundaú é um programa do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) e parceiros como o Sebrae Alagoas e a Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), além da Emater.
De acordo com a gestora do APL Fruticultura, Valdelane Tenório, os produtores de laranja lima do Vale do Mundaú não tinham a menor referência em gestão da produção, melhoria de qualidade e produtividade, e nem sabiam como comercializar. “O cultivo era muito extrativista, eles não estavam organizados e o manejo, muitas vezes, era feito de forma indevida. Com o apoio dos parceiros deste APL, principalmente do Sebrae, que desenvolveu consultorias e capacitações, e claro a mobilização deles, eles conseguiram se organizar em associações e cooperativas, criaram outros elos na cadeia produtiva e passaram a ter mais acesso a mercado”, explicou a gestora.
A criação da fábrica de suco de laranja lima é mais uma conquista de todos os produtores e parceiros envolvidos. A fábrica será uma alternativa para escoar a produção que não seria absorvida pelo mercado. A produção será de 2 mil litros de suco por dia, o que corresponde a R$ 7 mil diariamente, uma movimentação econômica de R$ 154 mil por mês.
Valdelane Tenório afirma que a produção já tem mercado garantido. “Já temos 22 mercadinhos da capital negociados para comercializar o produto e eles também irão fornecer para programas do governo como o Pnae e o PAA”, destacou.
“Minha vida mudou depois da chegada do APL. Eu só vendia por atravessadores, ganhava pouco, os pés de laranja só produziam 50 laranjas, uma produção muito pequena porque eu também fazia o manejo errado. Recebemos todo o apoio, recebi equipamentos, orientação e assistência, aí pensei: se me trouxeram isso tudo, não custa nada eu tentar fazer o que eles dizem. Deu certo! Hoje produzo 20 toneladas por hectare, sustento toda a minha família, minha filha já vai casar e também vai produzir laranja lima”, contou o vice-presidente da Cooperativa de Produtores de Laranja Lima do Vale do Mundaú (Cooplal), Manoel José Ferreira.

    Laranja cristalizada

Na festa do suco foi possível conferir produtos variados como doce da casca de laranja cristalizada e laranja desidratada. Segundo Manoel José Ferreira, já existe um prédio com previsão para funcionar, ainda em 2014, para produzir derivados de laranja lima como bolos e brasileiras, pela Cooplal.

    Caminhão

A Cooperativa de Produtores de Laranja Lima do Vale do Mundaú (Cooplal) recebeu um caminhão da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, o que vai melhorar ainda mais o trabalho dos produtores.
cooperativarecebecaminhao“O que vemos aqui é um grupo mobilizado. É a união de diversas instituições parceiras focadas no apoio ao homem do campo e no desenvolvimento de Alagoas. Este caminhão será fundamental para a logística de comercialização da Cooplal e é só uma de tantas ações que a Seagri realiza junto a eles. Quero agradecer ao governador Teotonio Vilela e ao vice Thomaz Nonô pela oportunidade de trabalhar nesta área e pelo olhar deles para agricultura familiar de Alagoas. Sem dúvida, o foco é mudar a vida das pessoas para melhor”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Junior.
Segundo ele, outras ações estão previstas para o município, como a instalação de um Packing House, para beneficiamento da laranja lima, a construção de um viveiro de mudas e a reforma da fábrica de polpa de União dos Palmares, além de duas centrais de abastecimento para a região, uma em União e outra em Branquinha.
“Nós só temos a agradecer o apoio do governo do Estado e das instituições parceiras que vem trabalhando há anos para ajudar estes produtores a realizarem um sonho. Eu parabenizo as associações e aos produtores, principalmente da Cooplal, pelo empenho e pela transformação que causam no município com o desenvolvimento de seu trabalho”, disse o prefeito de Santana do Mundaú, Marcelo Souza Mendonça.
Estiveram presentes no evento o diretor técnico do Sebrae Alagoas, Ronaldo Moraes, a coordenadora do PAPL pelo Sebrae, Fátima Aguiar, secretários municipais e representantes de instituições como a Seplande, a Conab, a Emater, bancos oficiais,deputados e vereadores, entre outros.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com