sábado, 12 de junho de 2021

Notícias

In:

Vacinação contra a Covid em Maceió concentra esforços em pacientes com comorbidades

Por Cássia Oliveira

 

Faixa etária atual para o público nessa fase é de 45 anos ou mais. Grupo prioritário é público-alvo da vacinação. Foto: Ascom SMS

A Prefeitura de Maceió segue avançando na vacinação contra a Covid-19. Nesse momento, os esforços estão concentrados em intensificar a aplicação do imunizante para outro grupo prioritário importante: o das pessoas com comorbidades.

Dentro dos planos nacional e estadual de Vacinação Contra a Covid-19, as chamadas comorbidades são aquelas enfermidades que podem contribuir para o agravamento da Covid-19 e também levar o indivíduo ao óbito.

Cerca de 20 comorbidades – com as devidas particularidades – foram contempladas dentro dos planos de vacinação contra a Covid-19. Entre as mais comuns, estão todos os tipos de Diabetes Mellitus, Doenças Cardiovasculares, Hipertensão Arterial (dos tipos resistente, em estágio 3 ou nos estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo), Doenças Cerebrovasculares (a exemplo de AVC isquêmico e hemorrágico), Pneumopatias Crônicas Graves (como a asma grave, com uso recorrente de corticóides ou internações) e Pessoas Vivendo com HIV.

Os portadores de Doença Renal Crônica e de Síndrome de Down – que representam um universo restrito de pacientes, de pouco mais de 5.200 pessoas – foram os primeiros a serem imunizados quando a vacinação das comorbidades foi iniciada, em 17 de abril. Além destes, pacientes com Obesidade Mórbida (IMC≥40), oncológicos e transplantados também estão sendo contemplados nessa fase da vacinação.

“Dados estatísticos de estudos relacionados à Covid no país demonstram que o sobrerrisco se apresenta maior nas pessoas que possuem comorbidades, em especial entre os idosos. Como a faixa etária acima dos 60 anos já está com a imunização praticamente finalizada, a estratégia foi direcionada à ampliação da vacinação desse grupo, que também é prioritário”, reforça a diretora de Vigilância em Saúde, Fernanda Rodrigues.

Em qualquer um desses casos, o paciente pode se dirigir aos oito pontos de vacinação espalhados pela cidade para receber sua dose de imunizante. Será preciso apresentar – além do documento de identificação com foto, CPF e original e cópia do comprovante de residência. É exigida ainda original e cópia da comprovação relacionada à comorbidade, que pode ser a prescrição médica para a vacina contendo a condição que justifique a imunização; exames específicos que tenham estabelecido o diagnóstico; relatório médico; ou cadastros específicos no Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira a lista de comorbidades para a vacinação.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *