sexta-feira, 01 de julho de 2022

Notícias

In:

HEA promove atividades lúdicas de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Por Tony Medeiros

Brinquedistas levaram atividades de conscientização sobre o Maio Laranja para o HEA

O Maio Laranja ganhou diversas cores em atividade promovida nesta quarta-feira (18), no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca. No Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Brinquedoteca Alegre e Brinque e o Grupo de Trabalho de Humanização (GTH), com o apoio da Gerência da unidade hospitalar, promoveu uma atividade lúdica para passar informações de alerta sobre o tema para pacientes, acompanhantes e profissionais da saúde da instituição.

A forma criativa encontrada pelos brinquedistas para fazer o trabalho de conscientização foi misturar o Maio Laranja, sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, e o Maio Amarelo, que é relacionado à segurança no trânsito. Os brinquedistas utilizaram o “semáforo do toque” e realizaram as atividades na recepção do hospital e nas enfermarias do setor de traumas.

O Semáforo do Toque foi utilizado como forma de facilitar o entendimento a respeito de onde o adulto pode ou onde não pode pegar na criança

“É um trabalho de orientação e sensibilização de crianças e adultos. De maneira divertida a gente usa o semáforo, que é algo que está presente na vida das pessoas, para esclarecer onde pode ou não pode deixar adulto tocar ou pegar, utilizando os sinais verde (pode), amarelo (atenção) e vermelho (não pode). Precisamos conscientizar os adultos e deixar as crianças muito bem informadas para que possam se proteger”, afirmou Eliflan Pereira, que faz parte da coordenação da Brinquedoteca.

Para Rodrigo Barbosa, coordenador do GTH, a maneira lúdica com “semáforo do toque” e músicas divertidas, ajudam a fazer a informação ser entendida pelo público. “O conhecimento transforma as pessoas e, desta maneira, podemos mostrar o quanto é importante que cada pessoa preste atenção nas crianças e adolescentes, percebam atitudes, para evitar, prevenir realmente que sejam alvo de crimes como abuso e exploração sexual”, comentou Rodrigo.

Crianças internadas no setor de traumas também participaram das atividades promovidas pela Brinquedoteca e GTH

Abuso sexual – Acriança é utilizada por adulto, ou até um adolescente, para praticar algum ato de natureza sexual;
Exploração sexual: usar crianças e adolescentes com propósito de troca ou de obter lucro financeiro ou de outra natureza em turismo sexual, tráfico, pornografia, ou também em rede de prostituição.

“Um trabalho de conscientização muito interessante e que prende a atenção de quem assiste a apresentação. É uma brincadeira séria que coloca frente a frente com as possibilidades de abuso e exploração sexual. Quando se faz o alerta para pais, quando se ensina para crianças e adolescentes, há uma redução na possibilidade de haver algum tipo de abuso ou exploração sexual naquela família. Precisamos estar sempre atentos”, salientou a gerente do HEA, Bárbara Albuquerque.

Com o apoio da gerência do HEA, atividades são desenvolvidas no hospital para levar informações aos pacientes, acompanhantes e profissionais de plantão

Em caso de suspeita, a denúncia pode ser formulada através do Disque 100 ou 190, que é o contato da polícia militar.
Saiba mais informações sobre as atividades desenvolvidas no Hospital de Emergência do Agreste através do @heagreste.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *