quinta-feira, 19 de Maio de 2022

Notícias

Leões-marinhos: Guarda-vidas de Coruripe desenvolvem projeto social com crianças do Pontal de Coruripe

Por Prefeitura de Coruripe

Você já ouviu falar da fábula do Leão e o Beija-flor? Não. Vou resumir!!

Certo dia um pequenino beija-flor tentava apagar um incêndio na floresta com gotas de água que conseguia armazenar em seu bico, as pegando em um lago e indo até as chamas. Um leão, fugindo do incêndio, questionou a ave ironicamente sobre o que ela estava tentando fazer. O beija-flor respondeu que se todos fizessem a sua parte, o incêndio já teria sido apagado.

Seguindo essa ideia também pregada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, se cada um fizer a sua parte, sem se preocupar com o que os outros pensam, podemos fazer muito e ajudar quem mais precisa, em diferentes áreas. Nesta ótica de contribuir para transformar o mundo, os guarda-vidas de Coruripe, de forma espontânea, trabalham com crianças através do projeto Leões-marinhos.

“O projeto foi criado para ajudar crianças do Pontal de Coruripe, ensinar cidadania, primeiros socorros, atividades sociais e natação. Atualmente estamos assistindo 38 crianças e este ano vamos estender o Leões-marinhos até o povoado Barreiras”, explicou Aparecida Falcão, idealizadora do projeto e guarda-vidas.

As aulas acontecem todas às segundas e quartas-feiras e a Prefeitura de Coruripe é parceira do Projeto Leões-marinhos, através da Secretaria de Assistência Social, cedendo o espaço físico e dois profissionais, sendo um educador físico e um psicólogo.

Ana Luiza Gomes, de 11 anos, é uma das 38 crianças assistidas pelo projeto. Ela conta que está gostando muito de tudo que vem aprendendo. Além disso, ainda é um momento de diversão com as outras crianças.

“Estou gostando muito de fazer parte do projeto. Um momento legal também de muita diversão ao lado de outras crianças aqui do Pontal. Aqui a gente aprende muito, também temos lanches, atenção de muitos profissionais. Tudo isso com muita diversão. Eu e as outras crianças só temos que agradecer por esta iniciativa em poder contribuir com o nosso futuro”, disse.

Adriana Gomes é comerciante do Pontal e possui um food truck de sanduíches. A empreendedora, que é mãe de Ana Luiza, conta que o projeto mudou muito o comportamento da sua filha, a fez se dedicar aos estudos e vem contribuindo com suas atitudes no dia a dia.

“Quero agradecer aos idealizadores do projeto. Minha filha mudou muito depois que começou a frequentar o Leões-marinhos. Passou a se dedicar mais aos estudos, cresceu mais e abriu os olhos para a vida. Meio que amadureceu com tudo que vem aprendendo também fora da escola. Só tenho que agradecer a todos que fazem parte e quero que ele cresça mais para atender outras crianças. Sei que o meu pensamento também é compartilhado pelos outros pais da comunidade. Sucesso para todos”, agradeceu.

Ampliação do projeto

Neste ano, com ajuda de parceiros e do Município, o projeto será implantado para o povoado Barreiras, é o que conta a idealizadora.

“Estamos lutando para levar o Leões-marinhos para outras localidades. O primeiro local parte da extensão será o povoado Barreiras, a partir de fevereiro. Algumas das crianças são oriundas do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Vamos ajudar a melhorar a qualidade de vida daquelas crianças. Eles terão acesso a aulas de natação, atividade física e recreativa. Além de noções de primeiros socorros e atividades sociais”, acrescentou.

Lutando para transformar vidas

Cada um pode fazer a sua parte para transformar o mundo, contribuir e melhorar a qualidade de vida do próximo, daquele que precisa de atenção, de ajuda para superar obstáculos. Principalmente das pessoas que estão, ou possuem maior risco de vulnerabilidade.

“Nosso projeto busca exemplificar que através da disciplina e do trabalho, eles conseguem alcançar objetivos. Alguns possuem dificuldades de enfrentar frustrações, decepções diante dos obstáculos da vida. Queremos mostrar que podemos vencer, ir longe. Não queremos formar guarda-vidas, buscamos mostrar que o conhecimento é sempre bem-vindo, principalmente sobre primeiros socorros, natação e áreas de risco aqui na Praia do Pontal. Graças a Deus também estamos recebendo apoio de um psicólogo e um educador físico, por parte da Secretaria de Assistência Social. Com o projeto Leões Marinhos, lutamos para abrir portas e me sinto feliz pelos resultados alcançados. A adesão tem sido grande por parte das crianças e de seus pais”, encerrou Aparecida Falcão.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *