terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias

In:

TJAL, TJPE e TJSE discutem projetos do Justiça 4.0

Por Assessoria

Os Tribunais de Justiça de Alagoas, Pernambuco e Sergipe discutiram, nesta quinta-feira (14), os projetos do Justiça 4.0, programa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que visa aperfeiçoar a prestação jurisdicional por meio de inovações tecnológicas. A implementação do “Juízo 100% Digital”, do “Balcão Virtual” e dos “Núcleos de Justiça 4.0”, eixos do programa, foram alguns dos temas debatidos no encontro, que prossegue nesta sexta (15).

“O TJAL foi um dos pioneiros na implementação do Balcão Virtual e ele funciona muito bem. Nesse período de pandemia, as pessoas querem ter acesso às informações de seus processos e, via whatsapp, elas têm obtido resposta”, afirmou o presidente da Corte alagoana, Klever Loureiro.

Ainda segundo o desembargador, o TJAL também se destaca pela virtualização processual. “Na mais longínqua comarca que imaginarem em Alagoas, os despachos e decisões ocorrem de maneira virtual. Tudo com o objetivo de dar mais celeridade aos processos e ampliar o acesso das pessoas ao Judiciário”.

Para o presidente do TJSE, Edson Ulisses de Melo, a tecnologia proporciona uma Justiça mais eficiente e uma melhor prestação de serviços judiciais. “Estamos fazendo tudo o que é possível para acompanhar as novidades. Não podemos esquecer, no entanto, que há limitações para a implementação de algumas ações, mas isso não nos intimida”.

De acordo com o secretário-geral do CNJ, Valter Shuenquener, a reunião com os Tribunais é para identificar como eles estão se adaptando ao Justiça 4.0. “Ao final do evento, teremos um compromisso firmado pelos Tribunais. Cada um vai estipular aquilo que objetiva alcançar de resultados nos próximos meses e nós vamos, no CNJ, estimulando e acompanhando essas novas tecnologias em cada Tribunal”, explicou.

Secretário Valter Shuenquener afirmou que CNJ acompanha a implementação dos projetos pelos Tribunais. Foto: Adeildo Lobo

Nesta sexta (15), a reunião terá início às 10h. Os representantes dos TJs debaterão sobre a adesão à Plataforma Digital do Poder Judiciário Brasileiro. Discussões também serão feitas com Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados e outros atores processuais e instituições integrantes do Sistema de Justiça. A programação pode ser conferida aqui.

O programa Justiça 4.0 é uma parceria entre o CNJ, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e o Conselho da Justiça Federal (CJF).

Acompanharam o evento os desembargadores Fábio Bittencourt, corregedor-geral da Justiça de Alagoas; Fernando Tourinho, coordenador do Comitê de Governança de TI e Comunicação do TJAL; José Carlos Malta, vice-presidente do TJAL; e Carlos Cavalcanti. Os juízes do TJAL Rafael Casado, Anderson Passos, André Parísio e Carlos Bruno também participaram, além do secretário especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do CNJ, Marcus Lívio Gomes, juízes auxiliares do Conselho, servidores e representantes do TJPE e do TJSE.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *