terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias

In:

TJAL apresenta ao CNJ avanços alcançados na área de tecnologia

Por Assessoria

Conselho Nacional de Justiça enviou magistrados a Maceió para encontro sobre ações do Programa Justiça 4.0

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) apresentou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sua situação atual quanto à implantação de projetos que integram o Programa Justiça 4.0, durante encontro nesta sexta-feira (15).

O Justiça 4.0 visa promover o acesso a? Justiça, por meio de projetos colaborativos envolvendo novas tecnologias e inteligência artificial. Sediado em Alagoas, o encontro também teve a participação virtual de representantes dos Tribunais de Pernambuco e Sergipe.

No encontro, magistrados e servidores da área falaram sobre a implantação do Juízo 100% Digital, Balão Virtual, e a adesão à Plataforma Digital do Poder Judiciário (PDPJ).

Alagoas já implantou totalmente o Juízo 100% Digital e o Balão Virtual, de acordo com o juiz Anderson Passos, integrante do Comitê de Governança de Tecnologia do TJAL. Quanto à PDPJ, ao final da reunião, o TJAL assumiu o compromisso de cooperar com essa plataforma, conforme o plano de trabalho acordado com o CNJ.

“Alagoas demonstrou que está atendendo todos os requisitos do CNJ, no que se refere a tecnologia da informação. Inclusive mostramos diversas boas práticas, como o Balcão Virtual funcionando nas unidades administrativas”, destacou Anderson Passos.

Dorotheo Barbosa Neto, um dos juízes auxiliares da Presidência do CNJ que vieram a Maceió, avaliou como positivo o encontro, pois foi possível conhecer a realidade tecnológica e de gestão estratégica dos tribunais que participaram.

“Alagoas se destaca positivamente há muitos anos, e durante a pandemia conseguiu manter sua alta produtividade e eficiência, em razão dos investimentos que já vinha fazendo na área tecnológica”, ressaltou Dorotheo.

O plano de trabalho do CNJ prevê a integração total de todos os tribunais à PDPJ até julho de 2022. Segundo o Conselho, a plataforma tem como principal escopo incentivar o desenvolvimento colaborativo entre os tribunais, preservando os sistemas públicos em produção, mas consolidando pragmaticamente a política para a gestão e expansão do Processo Judicial Eletrônico – PJe.

Já o Balcão Virtual consiste na em canais virtuais para atendimento dos usuários da Justiça. O CNJ determinou que todos tribunais disponibilizassem ferramentas de videoconferência que permitissem o contato remoto imediato com o setor de atendimento de cada unidade judiciária.

O Juízo 100% Digital é a possibilidade de o cidadão valer-se da tecnologia para ter acesso à Justiça sem precisar comparecer fisicamente nos Fóruns, com todos os atos processuais sendo praticados por meio eletrônico.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *