terça-feira, 22 de junho de 2021

Notícias

In:

Covid-19: asmáticos graves devem redobrar cuidados durante a pandemia

Por Ana Cecília da Silva

Com a pandemia da Covid-19, muitas pessoas que vivem com asma ficaram alertas por terem maior risco de desenvolver complicações caso sejam infectadas pelo coronavírus. Por isso, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) reforçam a necessidade de redobrar os cuidados, especialmente os portadores das formas mais graves da doença.

Pacientes com asma tem maiores chances de ter complicações para a Covid-19. Foto: Reprodução/Internet

Vanessa Araújo, médica alergologista da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), explica que a asma se caracteriza por ser uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores que contempla os órgãos localizados na cavidade torácica, como tranqueia, brônquios, bronquíolos, alvéolos e pulmões.

“Os principais sintomas são falta de ar, tosse, chiado e dor no peito ao respirar, e eles são geralmente desencadeados por alguns fatores como poeira, mofo, produtos químicos, alguns medicamentos, alimentos, mudanças bruscas de temperatura ou mesmo o fator emocional, com picos de estresse”, detalha a médica.

A especialista alerta ainda que a asma, por causar sintomas como a falta de ar, pode ser confundida com a Covid-19. “É preciso lembrar que as duas manifestações são distintas, pois na Covid-19 geralmente ocorre o acometimento de outros sintomas como diarreia, perda de olfato e paladar, febre, entre outros que não ocorrem com a asma. Mesmo sendo duas manifestações diferentes, é preciso que os asmáticos tomem todos os cuidados, mantendo o distanciamento social, para não ser infectado pela Covid, pois são um grupo de risco”.

Sobre o tratamento, Vanessa Araújo destaca que ele consiste em alguns pilares como uso correto de medicações, assiduidade nas consultas com o médico especialista. “A rede popular de farmácias tem medicamentos dispensados gratuitamente e que são grandes aliados no tratamento. Além disso, a higienização dos ambientes ajuda a evitar poeira, ácaros, mofos e outros fatores que podem ocasionar as crises de asma”, finaliza a médica alergologista da SMS.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *