quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias

In:

Assistentes sociais trabalham pela redução das desigualdades em Maceió

Por Vanessa Napoleão

Em tempos de pandemia, o trabalho de alguns profissionais é essencial. O assistente social é um deles, uma vez que trabalha diariamente para reduzir as desigualdades sociais no Município. Neste sábado (15), dia em que é comemorado o dia do Assistente Social, a Prefeitura de Maceió parabeniza todos os profissionais da área que atuam nas diversas Secretarias municipais.

Para o secretário de Assistência Social de Maceió, Carlos Jorge da Silva, o trabalho realizado pelos assistentes sociais é de suma importância nesse momento crítico, pois garante os direitos de centenas de famílias em vulnerabilidade social.

“Parabenizamos a esses profissionais guerreiros que atuam diariamente nos 46 equipamentos da Semas e na sede, pensando sempre no bem-estar e melhoria da qualidade de vida da população”, destacou.


No dia do Assistente Social, alguns assistentes sociais da Semas falaram sobre a importância e desafios da profissão diante da pandemia.

“Nossa profissão tem a função de garantir o acesso de todos aos direitos sociais. Em tempo de pandemia, as contradições sociais ficam mais evidentes e amplia a necessidade do Estado em atender as demandas sociais da população mais empobrecida. Em tempos tão incertos, nosso trabalho é ampliado e temos como principal tarefa, garantir o acesso das classes mais empobrecidas aos direitos sociais, ou seja, garantir a essa população o direito de sobreviver aos revezes de forma digna”, Sheyla Barros, assistente social da Diretoria de Proteção Especial.

“A pandemia é um desafio para todos. O Assistente Social, enquanto profissional, consegue dar respostas positivas ao enfrentamento de diferentes realidades de desigualdades sociais, acionando as redes de proteção social”, Walter Tenório, assistente  social e coordenador do Serviço de Convivência Lar São Domingos.


“A política de Assistência Social tem um papel fundamental nessa conjuntura em que é necessário pensar nos impactos sociais da pandemia nas famílias vulneráveis. Somos profissionais essenciais que atuamos em muitos espaços. Neste momento de pandemia, reafirmamos o nosso compromisso de participar de programas de socorro à população em situação de calamidade pública, no atendimento e defesa de seus interesses e necessidades, como descrito no nosso código de ética”, Gal Souza, coordenadora do Cras Pitanguinha.

“Diante de tantos desafios enfrentados nessa pandemia, o assistente social é um profissional importante na construção de respostas às demandas do cidadão, garantindo acesso aos direitos da população. Ser assistente social é trabalhar com dedicação, profissionalismo e, acima de tudo, com amor ao que se faz”, Mariele dos Santos, assistente social do BPC na sede Cadastro Único.

“Ser assistente social é lutar incansavelmente, para garantir direitos, dar acesso a benefícios, visando a redução de danos ainda maiores”, Djane Pacheco, coordenadora Cras Dom Adelmo Machado.


A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) possui 184 assistentes sociais que atuam em 46 equipamentos sociais no município com um importante papel de defender os direitos da população maceioense em vulnerabilidade social.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *