terça-feira, 02 de Março de 2021

Notícias

In:

Especialista traz dicas sobre como implementar a tecnologia na vida das crianças

Por Redação

Legenda: A tecnologia pode ser muito benéfica se apresentada com moderação / Autor: Kelly Sikkema / Fonte: Unsplash

Há tempos se discute os benefícios e os malefícios da tecnologia na vida da criança. Embora não exista um consenso entre os pais, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) tem algumas recomendações sobre o uso de telas.

Não é indicado que crianças menores de dois anos façam uso delas, seja pelo celular, tablet, computador e até mesmo televisão. Isso porque esse é considerado um período muito importante, tanto para o crescimento quanto para o desenvolvimento mental.

A ciência explica essa restrição para os bebês. O uso de telas e a falta de contato com as pessoas podem atrapalhar o desenvolvimento cerebral. Nos menores de dois anos, as telas podem atrapalhar na formação das sinapses – conexão de neurônios. E são as sinapses que permitem o desenvolvimento das habilidades físicas e capacidades cognitivas.

De acordo com Sofia Vargas, psicóloga infantil, a partir dessa idade é possível inserir a tecnologia na vida dos pequenos, até porque seu uso com cautela pode ser benéfico para o desenvolvimento infantil.

“Dos dois aos cinco anos, a tela pode ser liberada por no máximo 1 hora por dia. Para os maiores de cinco, é possível aumentar esse tempo para até 2 horas. De qualquer forma, esse período deve ser dividido em intervalos. O ideal é fazer uma pausa a cada 20 minutos”, esclarece Vargas.

Num mundo onde a tecnologia caminha cada vez mais rápido, é inevitável que os pequenos tenham contato com as telas. Mas como permitir seu uso reduzindo os impactos na infância e contribuindo beneficamente para o desenvolvimento das crianças? Considerando o tempo recomendado para cada idade, confira as dicas para apresentar a tecnologia para os maiores de dois anos:

Aplicativos educativos

Existem aplicativos educativos que auxiliam no desenvolvimento, aprendizagem e coordenação. O Play Kids é uma opção para os maiores de 2 anos. São mais de 3 mil vídeos, jogos, desenhos e até mesmo livros. O app tem como foco estimular o trabalho em equipe, trazer mais consciência sobre o mundo e incentivar as habilidades individuais. Outro aplicativo interessante é o ABD do Bita, com ele, a criança já tem contato com a alfabetização, reconhece as letras e tem o raciocínio lógico estimulado. Outro ponto forte é o exercício da coordenação motora.

Livros digitais

Não tem como falar de tecnologia sem falar de livro digital. O mundo caminha para que eles sejam cada vez mais comuns e a tendência é que as crianças se adaptem a esse tipo de leitura mais facilmente do que os adultos. Uma dica é ter um Kindle em casa para oferecer livros nesse formato. Você pode comprar a versão digital dos seus livros preferidos na Amazon. Até mesmo os Gibis da Turma da Mônica já estão disponíveis em formato de mídia digital.

Outros aparelhos

Quando se fala em apresentar a tecnologia os pais pensam em tablet ou smartphone, mas existem outras formas de ir familiarizando a criança com os aparelhos. Hoje em dia existem câmeras fotográficas especialmente para os pequenos. Essa é uma forma de manusear outros equipamentos e ter contato com a tecnologia enquanto desenvolve outras habilidades, como atenção, foco e coordenação. Outro gadget que se revolucionou nos últimos anos foi o relógio infantil. Existem versões digitais que permitem que os pequenos sejam rastreados pelos pais e possam até mesmo bater foto, conversar por chat, entre outras funcionalidades.

Escolher de forma consciente e de acordo com a idade indicada é uma forma de evitar os riscos da internet para as crianças. É importante reforçar que os pais devem sempre monitorar o que os filhos assistem e fazem enquanto usam a tecnologia.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *