terça-feira, 14 de julho de 2020

Notícias

In:

Prefeitura lança plataforma “Saúde em Casa” para monitoramento de pacientes suspeitos e confirmados com Covid-19

Por Assessoria

Durante uma videoconferência, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (4), a Prefeitura de Arapiraca lança mais uma ferramenta para atender à população, neste período de pandemia de coronavírus, a plataforma “Saúde em Casa”, para auxiliar no monitoramento de pacientes notificados como suspeitos ou positivos para Covid-19, no Município.

Desenvolvida pelo Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Arapiraca, em parceria com a Secretaria de Saúde, a plataforma “Saúde em Casa” integra a Central Unificada de Monitoramento da Prefeitura.

Presentes na videoconferência, o secretário Municipal de Saúde, Glifson Magalhães, técnicos da pasta, o diretor geral do Campus Arapiraca, Fábio Ribeiro, coordenador do curso de Sistema da Informação, Tarsis Marinho, chefes de departamento, alunos e professores da instituição.

“Este lançamento do sistema de monitoramento, em parceria com o Ifal, significa mais um ganho na Saúde da população de Arapiraca. A partir da tecnologia, a possibilidade de condensar dados, realizar o acompanhamento diário dos usuários e salvar vidas.”, afirmou Glifson Magalhães, secretário Municipal de Saúde, que ainda ressaltou a importância do compromisso do prefeito Rogério Teófilo no combate à pandemia.

Teleatendimento

O serviço vai contar com a atuação de uma equipe multiprofissional da Atenção Primária, formada por cerca de 30 profissionais, em sistema de escala, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14 às 17h, que através de ligação telefônica, teleatendimento, vai monitorar os casos notificados como suspeitos ou confirmados com coronavírus.

Equipe multiprofissional

Médicos, enfermeiros, odontólogos, educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e psicólogos participam do trabalho de atendimento a esses pacientes notificados, durante um período de 14 dias, a contar do início dos sintomas.
Com esta plataforma também será possível gerenciar e agendar consultas, registrar prontuários, prescrições médicas e encaminhamentos.

“Esse serviço de teleatendimento tem como principal objetivo oferecer uma assistência de forma mais segura, evitando o deslocamento a hospitais, Unidade Sentinela e Unidades Básicas de Saúde, permitindo assim o isolamento necessário dos pacientes e garantindo uma assistência adequada. E através da parceria com o Ifal, intermediada pela professora Ana Catarina Mori, fortalecemos o vínculo ensino- serviço. E todos ganham”, afirmou Evandro da Silva Melo Júnior, sanitarista e coordenador de Monitoramento, Análise e Informação em Saúde.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *