domingo, 05 de Abril de 2020

Notícias

In:

Fundo eleitoral para vereador em AL é “fake news”, diz presidente de partido

Por Redação com agências

Adeilson Bezerra

As filiações partidárias para quem vai disputar as eleições deste ano podem ser feitas até o próximo dia 4 de abril. Até lá, alguns pré-candidatos com potencial acima de mil votos em Maceió estariam sendo ‘convencidos’ a escolher entre uma ou outra legenda em função da promessa de distribuição de verbas do fundo eleitoral.

O presidente do PRTB em Alagoas, Adeilson Bezerra, considerado um hábil articulador político nas últimas eleições no Estado, considera que as promessas não serão cumpridas. “Fundo eleitoral para vereador é fake news”, resume.

De acordo com Bezerra, no atual momento, existe uma grande possibilidade dos recursos do fundo eleitoral e partidário serem redistribuídos para o combate ao novo coronavírus. “E mesmo que isso não aconteça, metade do recurso do fundo eleitoral fica na nacional para investir em lideranças. E a outra metade é dividida pelo número de parlamentares eleitos”, explicou.

No caso de Alagoas, Adeilson avalia que os partidos – principalmente os que tem deputados federais – ficarão no máximo com R$ 2 milhões desse fundo.

“Distribuir esses recursos para campanha para vereador é praticamente impossível, porque as prioridades são os prefeitos. Vai ter partido com dificuldades em cumprir alguns acordos”, aponta.

Risco

Segundo Bezerra, na formação de chapas a vereador em todo estado, principalmente em Maceió, Arapiraca e Palmeira dos Índios, o fundo partidário e eleitoral tem sido um forte argumento. “Tenho dito aos candidatos que só vale a pena montar chapas com base no fundo partidário/eleitoral se o dinheiro der para bancar a campanha. Fora isso, é chamar a Polícia Federal para dentro da campanha. O candidato se complica e ainda tem de responder na polícia e na Justiça”, afirma.

O presidente do PRTB avalia que alguns pré-candidatos a vereador esperam receber “grandes valores do fundo partidário” e escolheu o partido em função dessa promessa. “Pelo que se vê, a candidatura pode afundar nas urnas e desaguar na cobranças de credores. Fica o aviso”, aponta.

Bezerra lembra ainda que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realoque as verbas do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral para combater o novo coronavírus.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com