quarta-feira, 14 de Abril de 2021
this slowpoke moves

Notícias

In: ,

Seminário discute banco de questões para exames da Educação de Jovens e Adultos

Por Ivan1

  seminariodaeducacao  Professores da rede pública estadual e técnicos da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE) participaram, nesta quinta (16) e sexta-feira (17), do Seminário para Definição das Matrizes do Banco de Itens dos Exames Gerais da Educação de Jovens e Adultos de Alagoas (EJA). O encontro, que aconteceu nas salas temáticas do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, das 8h às 16h, tem como objetivo a construção de um banco de questões para uma nova configuração dos exames de seleção e certificação da modalidade.
Mais de 100 educadores que atuam na EJA em todas as 15 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE) se reuniram, durante os dois dias, em grupos de trabalho de acordo com a área das disciplinas que lecionam, para avaliar questões já existentes e desenvolver novos itens a partir de habilidades e competências exigidas pela modalidade. As salas temáticas são relativas às áreas do conhecimento relativas à Linguagem, Ciências da Natureza, Matemática e Ciências Humanas, esta última inclui Ensino Religioso.
Segundo a superintendente de Políticas Educacionais da SEE, Valéria Barros, a intenção é garantir maior celeridade nos processos de certificação de EJA, de forma que a seleção conte com um banco de itens disponível para os exames gerais e requerimentos de certificados em qualquer época do ano.
“Com um banco de questões com ampla dinamização e constante atualização, com base na matriz curricular da modalidade, garantiremos aos alunos o mesmo caráter contínuo que tem hoje a matrícula e maior facilidade no processo de seleção, com agendamento de provas e emissão de certificados”, explicou.

 Nova configuração

De acordo com Valéria, a nova configuração de realização de exames permitirá maior facilidade de inserção do estudante de EJA no mercado de trabalho. O banco deverá conter cerca de 5 mil questões, com a possibilidade de gerar mais de 25 mil combinações de provas diferentes.
“Os protagonistas desse processo de construção são os professores e técnicos, que participam diretamente dos trabalhos. A secretaria apenas articula, coordena e lidera as atividades”, enfatizou.
No dia 27 de dezembro de 2013, gestores discutiram e elaboraram uma matriz de referência que norteasse o processo de construção da ferramenta. Em fevereiro, um novo encontro será realizado para dar continuidade aos trabalhos e socializar as experiências de construção das diferentes áreas do conhecimento.

Compartilhe:
Tags:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *