segunda-feira, 22 de Abril de 2019

Notícias

In:

Novo bispo da Diocese de Palmeira é empossado na Catedral de Nossa Senhora do Amparo

Por Roberto Gonçalves

Dom Manoel Filho

Neste domingo (10) o novo Bispo do município de Palmeira dos Índios Dom Manoel Oliveira Soares Filho foi empossado em cerimônia realizada na Catedral Nossa Senhora do Amparo.

O evento contou com a presença de bispos e padres de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, autoridades e milhares de fiéis de várias regiões, além do arcebispo metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz, o prefeito Julio Cesar e o vice Marcio Henrique.

Bispos e padres presentes à posse de Dom Manoel

A solenidade iniciou com o ato do beija-mão e depois seguiu em procissão até a uma estrutura montada em frente ao Centro de Treinamento Pio XII (local onde residem os seminaristas da cidade). Lá, foi celebrada a missa campal pelo próprio Bispo Dom Manoel Oliveira.

Dom Manoel Oliveira é o 5º bispo a assumir a Diocese de Palmeira dos Índios que estava sendo administrador por Dom Genival Saraiva, Bispo emérito de Palmares. Ele vai irá substituir Dom Dulcênio Fontes de Matos, que em outubro de 2017, foi anunciado bispo de Campina Grande. O novo bispo era pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida em Dom Eliseu (PA), quando foi nomeado pelo Papa Francisco no dia 19 de dezembro de 2018, para comandar a Diocese de Palmeira dos Índios que compreende 36 paróquias em 34 municípios de Alagoas.

Biografia

Padre Manoel nasceu em 26 de setembro de 1965, em Domingos do Campim (PA). O seu ingresso para a vida religiosa se deu no seminário menor Santo Alexandre Saulli, em 20/02/1983. Cursou Filosofia no seminário arquidiocesano São Pio X e Teologia no Instituto Pastoral Regional, ambos em Belém (PA). Também formou-se em Ciências da Religião pela Universidade Vale do Acaraú, em 2003, e em Sociologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA), em 2008. Possui pós-graduação em Desenvolvimento Urbano, Políticas Públicas e Ordenamento Territorial também pela UFPA. Em 28/06/1992, ordenou-se diácono na paróquia Nossa Senhora Aparecida em Rondo do Pará (PA).

 

Ordenou-se padre em 26/09/1993, em São Domingo do Capim (PA). Foi vigário nas paróquias Santa Luzia do Pará, em cidade homônima, Nossa Senhora da Conceição, em Ourém (PA), Sagrado Coração de Jesus, em Bragança (PA), Nossa Senhora da Piedade, Irituia (PA) e Nossa Senhora Aparecida, Dom Eliseu (PA). Exerceu as funções de Coordenador Diocesano de Pastoral, de 1996 a 2001; Desde 2000, é membro do Conselho Presbiteral. Também foi vigário geral e agora é Bispo.

Agradecimento

Para o novo bispo de Palmeira dos Índios, o momento é de agradecer. “Este é um momento único de agradecimento a Deus. Este encontro com a sociedade palmeirense me dá ainda mais alegria de ter essa experiência de estar aqui e poder servir a todos e partilhar a experiência com Deus. Estou aqui na certeza de que Deus fez o chamado, em um trabalho árduo colocado em minhas mãos, que é evangelizar e dispor o evangelho para cada um. Para este trabalho, preciso contar com a ajuda de todos, principalmente na missão de conhecer a Diocese, as cidades, a história, para que, de fato, os ensinamentos de Jesus sejam passados para cada um. Nesta Diocese vou vivenciar, caminhar e continuar a missão que hoje começo aqui”, explicou Dom Manoel.

O prefeito Júlio Cezar, que representou os gestores dos 34 municípios que abrangem a Diocese, disse que acolher um novo bispo, pastor de um numeroso povo, tem um significado muito grande para todos os palmeirenses. “É como se repetíssemos o gesto do Cristo Redentor, que lá do alto da Serra do Goití, está sempre de braços abertos a acolher quem chega e a abençoar quem por aqui passa em nossa cidade. É com profunda alegria que, em nome do povo de Palmeira dos Índios, na condição de prefeito desta cidade, dou boas-vindas a Dom Manoel Filho, nosso novo bispo diocesano. Seja muito bem-vindo ao nosso meio. Como lembra um trecho de nosso hino, esta cidade nasceu de uma cruz e, por isso, tem como vocação primeira dar amor e ofertar seu solo para quantos desejem transformá-la em seu lar. Por isso acolhemos jubilosos e, com muito amor, aquele que vem em nome do Senhor”, ressaltou o prefeito.

E continuou. “É importante lembrar que a igreja tem papel fundamental na construção de uma sociedade justa, orientando, alertando, propondo, mobilizando a comunidade, como inclusive se propõem a fazer neste tempo de campanha da fraternidade, onde chama a atenção para a importância dos católicos na elaboração, implantação e efetivação de políticas públicas, promovendo vida digna para todos. Enquanto representantes do Poder Público, cumpre-nos o dever de estender as mãos e acolher a colaboração da Igreja, abrindo-lhe espaço para atuar sempre que possa, sendo voz forte em favor dos que mais precisam. E, dessa forma, caminharmos juntos”, finalizou o prefeito Júlio Cezar.


Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com