quarta-feira, 22 de Maio de 2019

Notícias

In:

Central de Mandados atenderá a 15ª Vara Cível Fazenda Municipal

Por Assessoria

Representantes da Central de Mandados de Maceió e da 15ª Vara Cível Fazenda Municipal reuniram-se com o corregedor-geral de Justiça, desembargador Fernando Tourinho, e com o juiz auxiliar Antônio Rafael Casado, na manhã desta quinta-feira (31), para dinamizar o envio de mandados da unidade judiciária à Central. A solicitação de inclusão da vara cível para que seja atendida pelos servidores da Central de Mandados foi feita pelo juiz responsável, Carlos Bruno de Oliveira Ramos.

Atualmente, a Central de Mandados de Maceió responde por 55 unidades judiciárias e conta com 100 oficiais de justiça. Para o corregedor Fernando Tourinho, é necessário que haja diálogo com a categoria, uma vez que ela representa parte importante para o cumprimento de medidas no âmbito da Justiça.

“Foi o primeiro contato que tive com o coordenador da Central de Mandados, mas penso que foi uma reunião muito proveitosa, porque já pude aferir o que a central vem fazendo, inclusive teve agora um incremento de mais cinco oficiais de Justiça, justamente, tentando melhorar os serviços que são prestados aos jurisdicionados”, ratificou o corregedor.

De acordo com o coordenador da Central de Mandados, Gustavo Luiz Francisco de Macedo, o encontro foi o início de um diálogo em benefício do bom andamento da unidade. “Existe um acervo muito grande na 15ª Vara e o intuito da reunião foi chegar a um consenso do que seria o ideal de envio de mandados, até para não descontrolar a sistemática da Central”.

Segundo Gustavo, já existem projetos inovadores tramitando na Corregedoria para que haja uma melhor prestação jurisdicional. “Um deles é sobre a utilização dos oficiais de justiça na esfera de Conciliação. Temos outro projeto do Núcleo de Inteligência dos oficiais de justiça, que já está pronto, mas precisa ser estruturado pela Corregedoria”, comentou Gustavo, que também apresentou um relatório das atividades desenvolvidas na unidade.

O corregedor ratificou a importância de os gestores apresentarem os problemas e também  propostas de solução das demandas. “Gustavo detectou um problema e, de logo, já apresentou uma sugestão, que foi, inclusive, o fracionamento do envio desses mandados. Certamente, terá que ser feito, porque não tem como fazer o envio de uma vez toda, visto que trabalhamos com um sistema que teremos que fazer de um a um. A partir do mês de março, paulatinamente, todos migrarão para a Central de mandados”, concluiu.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com