quarta-feira, 16 de junho de 2021

Blogs

Liberdade de expressão

A tenente-coronel Camila Paiva está tendo a sua conduta investigada pelo Conselho Estadual de Segurança Pública de Alagoas depois de sua participação em ato contra o presidente do Jair Bolsonaro.

O procedimento foi aberto para apurar possíveis transgressões disciplinares. Nas redes sociais, Camila Paiva havia se posicionado e colocou sua opinião como cidadã diante das tomadas de decisões de Bolsonaro que vem afetando o país com a crise da pandemia. 

O que diz o Conseg: “Fatos noticiados dão conta de que a Tenente-Coronel Camila Paiva, integrante do Corpo de Bombeiros Militar, participou de manifestações político-partidário, bem como promoveu manifestação no interior do Colégio da Polícia Militar de Alagoas, portanto Organização Policial Militar, nascendo a necessidade de apuração de possível prática de transgressão disciplinar por parte da Tenente-Coronel”, diz trecho da portaria do Conseg. 

O que diz a militar: “que ainda não foi comunicada sobre o procedimento e que outros militares de já participaram de diversos atos políticos e não foram alvos do mesmo procedimento investigatório”. 

O que diz a coluna: O Conseg teria coisas mais importantes a fazer, a exemplo de apuração de espancamentos, prisões arbitrárias e constrangimento por parte de maus militares. Deixa a Camila, uma policial exemplar e atuante, se manifestar!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *