sábado, 16 de outubro de 2021

Notícias

In:

Sugar daddy

Por Rostand Lanverly

Um dos sonhos de consumo acalentados por Jesualdo era possuir uma fazenda onde pudesse descansar dos afazeres diários. Fato recentemente acontecido.

Outro dia ele falou que em breve me convidaria para conhecer o seu novo cantinho onde tinha de tudo um pouco, inclusive um criatório de abelhas produtoras de própolis vermelho, indústria que ele esperava fortalecer e no futuro, quem sabe até exportar.

Aproveitando a novidade, semanalmente para lá se deslocava levando consigo alguns amigos, onde juntos sem as esposas realizavam farras que beiravam a exaustão, tal extenuação extrema atingida por todos, que não sendo mais crianças, aguentavam dois dias de guerra total, sempre tendo por parceiras, acompanhantes de luxo, também conhecidas por “Sugar Girls”, vindas de Recife.

Questionado do que se tratava, ele falou serem Sugar Babies, garotas de vinte anos aproximadamente, preocupadas com aparência, gostam de se cuidar e sabem o preço da beleza. Conhecem o seu verdadeiro valor e não aceitam menos do que seis mil reais livres por final de semana. Uma Sugar Baby sabe oferecer dias incríveis ao seu Sugar Daddy, aproveitando cada momento único com muito carinho, elegância, luxo e sofisticação.

Eram farras intermináveis. Vinho, whisky, vodka, só Catena, 18 anos e absolut. Usar roupas era proibido. No máximo uma toalha para enxugar o suor advindo da sauna ou dos exercícios praticados a dois.

Passado o tempo, Generosa ainda não conhecia o último investimento de Jesualdo e quase diariamente externava a vontade de ir até lá, mas recebia como resposta estar o ambiente sendo reformado e ainda por cima as abelhas do criatórios eram bravias não sendo seguro a sua permanência nas proximidades.

Nem mesmo iniciava a sexta feira e o amado marido de Generosa,  já partia para o sofrimento duradouro até domingo. No meio da tarde do mesmo dia, chegava uma van trazendo as princesas tão novinhas que mais pareciam franguinhas primo canto daquelas que ao degustar se derrete na boca, pois ainda não possui ossos, só cartilagens.

Mas Jesualdo e seus amigos, apesar de já beirarem os sessenta, demonstravam ser pau para toda obra. Eram a representação dos próprios brasileiros. Não desistiam nunca.

Naquele final de semana, Jesualdo resolveu não festejar e realmente descansar. Acontece que Generosa impaciente, sem nada saber a respeito das orgias em andamento, chamou a sobrinha Germinia e juntas viajaram para conhecer o novo investimento da família. Já no portão de acesso, como o caseiro não as conhecia, pediu um momento.

Jesualdo estava sozinho, banhando-se na piscina e descansando das continuas aventuras, quando o funcionário acostumado a recepcionar beldades lhe falou: – Doutor as mulheres de hoje estão aí. Mas acho que a empresa responsável lhe enganou pois enviaram duas figuras antigas tipo bruxa Memeia… acho que o senhor não vai gostar.

Ao ver de quem se tratavam, Jesualdo tomou o maior choque mas nada pode dizer nem às visitas ou nem mesmo àquele que as anunciou. Somente mandou soltar as abelhas.

Jesualdo é realmente um aventureiro que dessa vez escapou por pouco.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *