sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Notícias

In:

Em alta, Beach Tênis vira aliado eficaz na reabilitação de dependentes químicos em AL

Por Everton Dimoni

A modalidade trouxe uma série de benefícios para a saúde física e mental dos acolhidos.

Um esporte que mistura tênis e vôlei de praia se tornou um aliado no tratamento de dependentes químicos em Alagoas. O Beach Tennis, esporte que tem alcançado muitos adeptos Brasil afora, mostrou ser uma ferramenta bem-sucedida no resgate da socialização e na promoção da qualidade de vida de alagoanos de diferentes faixas etárias que buscam superar a dependência química e dar início a uma vida com mais saúde e longe das drogas.

Em Alagoas, o atendimento a dependentes químicos acontece através da Rede Acolhe, que já atendeu 2.567 pessoas só no primeiro semestre de 2021. Coordenado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), o programa conta com 35 comunidades terapêuticas que ofertam 750 vagas para tratamento gratuito na capital e no interior do estado.

No município de Arapiraca, a Comunidade Acolhedora Casa Dona Paula incluiu o Beach Tennis em seu programa terapêutico, complementando outras atividades esportivas já existentes. A psicóloga Mônika Maciel, responsável técnica da instituição, explica que a nova modalidade traz uma série de benefícios para a vida do acolhido, como a melhora do condicionamento físico, o alívio da tensão, a redução do estresse e a liberação de hormônios que promovem o bem-estar físico e mental.

“Com a prática do Beach Tennis o acolhido libera naturalmente substâncias químicas de prazer e felicidade, coisas que antes ele só encontrava no álcool ou na droga. A endorfina, por exemplo, é um hormônio produzido pelo organismo que funciona como um analgésico natural, favorecendo o autocontrole e reduzindo até mesmo a dor causada pela falta do entorpecente no organismo”, afirma.

E o resultado é sentido na pele pelos acolhidos. Gabriel Lisboa, de 20 anos, é a prova de que o esporte é fundamental na luta contra a dependência. Segundo ele, o Beach Tennis foi o incentivo que faltava para vencer o sedentarismo e resistir aos sintomas da abstinência.

“Consegui sair da zona de conforto e partir para a prática do esporte. Com isso consegui diminuir muito os níveis de estresse, ansiedade e a inquietação. Por se tratar de um esporte praticado na areia e de movimentos rápidos, dá um condicionamento físico muito bom e favorece inclusive o raciocínio”.

Gabriel destaca ainda o estímulo do esporte para o resgate das relações sociais. “Na maioria das vezes o dependente químico tem dificuldade de se relacionar com outras pessoas, somos impulsivos nessa questão. Como o Beach Tennis é um esporte praticado em duplas, precisamos estabelecer relações de cooperação com o pessoal para o jogo fluir e isso é refletido na convivência do dia a dia. Estou em recuperação há três meses e a Casa Dona Paula só tem trazido benefícios para todos nós, inclusive para mim”, disse Gabriel.

Procurar ajuda é o primeiro passo para vencer a dependência química. Se você busca atendimento em uma das comunidades acolhedoras credenciadas ao Governo de Alagoas, o atendimento pode ser feito em um dos três Centros de Acolhimento, em Maceió, Arapiraca ou Santana do Ipanema, ou agendando uma visita das equipes técnicas pelo número 0800.280.9390


Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *