quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias

In:

Deputados repudiam agressão sofrida pelo senador Renan Calheiros

Por Redação com Assessoria

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Victor, repudiou a forma grosseira como o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos/RJ) se referiu ao senador Renan Calheiros (MDB/AL) durante a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, ontem, no Senado Federal. Bolsonaro chamou o senador alagoano de “vagabundo”, ao defender o ex-secretário de Comunicação do Governo Federal, Fábio Wajngarten, que prestava depoimento à CPI. “O senador Renan foi atacado de forma covarde”, declarou Victor, durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 13, destacando a importância de Renan Calheiros para a gestão do governador Renan Filho, citando como exemplo a renegociação da dívida pública de Alagoas, que graças a influência do senador foi reduzida. “Vem um cidadão jovem, com pouco mais de dois anos de mandato, e faz uma agressão covarde ao senador Renan. Os embates políticos não me interessam, isso não cabe nessa discussão. Agora, ao agredir o senador Renan daquele jeito, ele (Flávio Bolsonaro) agrediu Alagoas”, avalia o chefe do Legislativo alagoano.

A discussão em torno do assunto partiu do deputado Ronaldo Medeiros (MDB), que também criticou a conduta de Flávio Bolsonaro. “Nós vimos, ontem na CPI, o senador indo pro embate fora da política, agressivo, com a linguagem de miliciano, desrespeitando, faltando com o decoro em uma Casa Legislativa. Merece todo o nosso repúdio”, disse Medeiros. Na sequência, o deputado Silvio Camelo (PV) se associou as falas de Marcelo Victor e Ronaldo Medeiros na defesa de Renan Calheiros. Camelo disse que ficou indignado como o senador foi tratado pelo filho do presidente Bolsonaro. “Ele chegou totalmente destemperado, afobado, tentando intimidar os senadores, coisa que não fará. Porque todos nós conhecemos a coragem e a experiência do senador Renan Calheiros e, com certeza, atitudes como essa não o intimidarão, pelo contrário, darão mais força ainda para que continue como um grande relator da CPI”, declarou Silvio Camelo.

A deputada Jó Pereira (MDB) também repudiou a falta de respeito com o senador alagoano. Para ela, a fala de Flávio Bolsonaro não foi apenas um ataque ao senador Renan, mas também ao próprio Senado enquanto intuição. “O debate é sempre político, é sempre positivo e respeitoso e, sem respeito, enfraquece a instituição do Parlamento e também a CPI. Palavras desrespeitosas não precisam ser utilizadas no debate político”, avalia a parlamentar..

Na mesma linha dos demais, o deputado Francisco Tenório (PMN) também repudiou as palavras do senador Flávio Bolsonaro e prestou solidariedade ao senador Renan Calheiros. Assim como os que o antecederam, Tenório considerou que a agressão se estende ao Estado de Alagoas. “O senador Renan sendo agredido daquela forma, com certeza também é agredido o povo alagoano. Fica aqui a minha a solidariedade ao nosso senador e a todo o povo de Alagoas, e o repúdio ao senador agressor, Flávio Bolsonaro, pelas palavras de baixo nível, que não são dignas de um senador da República”, declarou Tenório, observando que a fala de Flávio Bolsonaro parecia direcionada, tendo em vista a visita de seu pai, o presidente Bolsonaro, agendada para hoje ao Estado de Alagoas.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *