terça-feira, 11 de Maio de 2021

Notícias

In:

Primeiro discurso de JHC eleito: Auditoria para economizar R$60 milhões e concurso público

Por Assessoria

O sentimento de mudança foi preponderante para o maceioense no comando da Prefeitura da Capital. Com 58,64% dos votos, JHC (PSB) derrotou Alfredo Gaspar de Mendonça, ontem (29), sendo eleito como novo gestor da capital alagoana a partir de 2021. O vice eleito é Ronaldo Lessa (PDT). Alfredo teve 41,36% dos votos.

No total, foram 222.147 votos para JHC contra 156.704 votos para Alfredo Gaspar. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 27,81% dos maceioenses não compareceram às urnas neste domingo. Além disso, foram 2,97% (12.706) votos brancos e 8,44% (36.092) votos nulos.

JHC tem 33 anos, é formado em Direito, foi o deputado federal por Alagoas mais votado nas eleições de 2018 e o mais votado do Brasil em termos proporcionais. Durante a campanha, JHC foi escolhido pelos eleitores maceioenses como o candidato da mudança.
Na comemoração JHC fez o primeiro pronunciamento como prefeito eleito e afirmou que chegou a hora da mudança e que ela vai “começar o quanto antes”. JHC recebeu a imprensa e os apoiadores em um hotel, logo após ter a vitória confirmada. Ele prometeu concurso público e disse que pretende economizar R$ 60 milhões com auditoria nos contratos.

Ao ser perguntado qual será a primeira ação ao assumir a prefeitura, JHC disse que resumiria tudo em apenas uma palavra: ‘trabalho’.

“A nossa vitória mostra que o povo é livre e não se curva, mesmo com alguns que se achavam invencíveis e imbatíveis”.

JHC disse que fará concurso público e citou que vai valorizar o servidor, pois é dessa forma que o maceioense sai ganhando. “A mudança que o povo de Maceió tanto sonhou, vai começar. Agora, ampliamos essa visão, vamos pensar em uma Maceió sem limites. Sem medir esforços para gerar emprego e renda para a nossa população”.

O prefeito eleito defendeu secretarias “enxutas”, mas eficientes, confirmou que fará uma auditoria nos contratos e frisou que vai enfrentar o que chama de “máfia do transporte público” existente na capital.

“Com certeza, com a união de todos, a bancada federal e os três entes da Federação, nós vamos superar muitos desafios. O período de transição é muito curto. Espero que a atual gestão colabore para que a gente possa ter um diagnóstico da cidade. Vamos fazer uma auditoria em todos os contratos. Pretendo economizar R$ 60 milhões”, afirmou.

Sobre o secretariado, JHC disse que já tem alguns nomes, mas não citou nenhum deles. Ele agradeceu ao pai, à mãe, anunciou a gravidez da esposa e pediu uma salva de palmas para o eleitor maceioense.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *