domingo, 15 de setembro de 2019

Blogs

O que será do pobre sem o cubano?

Programa Mais Médicos

O Programa Mais Médicos supriu uma carência gigantesca que existia na área de saúde em todo o país.

Os profissionais estrangeiros que aqui aportaram trouxeram a dedicação, a abnegação e sobretudo o respeito à profissão que alguns ditos “profissionais” brasileiros esqueceram no dia a dia.

Com eles – especialmente os cubanos, os PSF’s (hoje UBS’s) passaram a ter médicos diariamente em dois horários,  além das visitas desses profissionais nas casas dos pacientes quando esses necessitavam e não podiam se locomover  de suas residências.

A verdade é  que os médicos brasileiros (uma boa parte deles) não querem ralar nos PSF’s da vida, porque o dinheiro no final do  mês não compensa para eles e olhe que são mais de R$10 mil/mensais.

Com a decisão do governo cubano em face da anunciada medida do futuro presidente Jair Bolsonaro em mudar as regras já postas aos que aqui residem e trabalham pelo “Mais Médicos”, o brasileiro agora vai sofrer sem os “estrangeiros”, a não ser que os patriotas de jaleco mudem o pensamento e coloquem a mão na massa.

Compartilhe:

1 Comentário

  • Cicero disse:

    Ninguém é insubstituível, o presidente Bolsonaro vai arranjar um jeito de resolver o problema. Injusto é o governo brasileiro está sustentando uma ditadura comunista e colaborando com a escravidão dos médicos cubanos, que trabalham só por 30% do salário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com