segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Blogs

Ex-primeira-dama é o nome que pode entrar na disputa de 2020

Desde que a presidência do MDB palmeirense passou para o comando de José Helenildo Monteiro Neto, o Helenildo Neto, filho do ex-prefeito James Ribeiro (PRTB), a eleição de 2020 poderá ter novas histórias.

Tanto que os vereadores Adelaide França e Pedrinho Gaia, ambos também do MDB, se sentiram ‘incomodados’ devido a mudança na diretoria do partido em que estão filiados no município. A sigla Calheirista, sob o comando dos Ribeiros, deverá ter sim um nome próprio no pleito vindouro. Além disso, o governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros, eterno aliados dos Ribeiros, querem nome próprio do MDB na disputa pela Prefeitura local.


Antes, e por vários anos, o partido em Palmeira era presidido pelo ex-vereador, ex-secretário e atual aliado do prefeito Júlio Cezar (o “Imperador”), Antônio Fonseca. Fonseca, inclusive, foi considerado o “homem forte” nas gestões de James Ribeiro, quando ocupou Secretaria Municipal de Articulação Política. Ao término da gestão de Ribeiro, Antônio Fonseca se distanciou do ex-chefe e passou para ‘ala’ do “Imperador”.

Leia mais aqui: Vereadores expõem ‘insatisfação’ e criticam presidência do MDB em AL

Por outro lado, vale lembrar que se o MDB palmeirense está nas mãos de James Ribeiro, ou seja, logo, a candidatura à Prefeitura de Palmeira dos Índios dos emedebistas virá do grupo político do ex-prefeito. Nos bastidores da política palmeirense o comentário é que a esposa de Ribeiro, Mosabelle (Ribero) Brasileiro, poderá ser candidata à Prefeitura de Palmeira dos Índios.

Por enquanto, a conversa fica nos bastidores e articulações, mas Mosabelle já é apontada como um ‘bom nome’ para disputar a cadeira que é do prefeito JC – o “Imperador”.

A enfermeira e ex-primeira-dama deixou um legado de amigos e admiradores que – de fato – incentivam seu nome na ‘briga’ pelo Executivo local. Mosabelle teve papel importante e fundamental nas duas gestões do esposo, quando contribuiu participando das ações, inaugurações, ações e trabalhos sociais, além de contribuir, à época, com a administração municipal fazendo o papel de primeira-dama com afinco.

Na avaliação do Blog Kléverson Levy, e segundo algumas pesquisas de bastidores e não divulgadas, o nome da deputada estadual  Ângela Garrote (PP) soa tão bem quanto o da ex-primeira-dama, Mosabelle Brasileiro. Numa análise futura para o pleito de 2020, a possível união das duas mulheres que podem disputar o cargo de prefeito seria, de fato, um ‘arremate’ eleitoral que conquistaria – ainda mais –  os insatisfeitos com a atual administração.

Se é possível? Não duvido! Afinal, em política tudo pode acontecer, inclusive, nada! Mas é bom lembrar que quanto mais candidatos na ‘briga’ pela Prefeitura palmeirense, mais favorece o atual gestor.

Portanto, como afirmam ao Blog Kléverson Levy: a ex-primeira-dama é o nome que pode entrar na disputa de 2020 e pode colocar o bloco nas ruas para disputar o Executivo local.

Será?

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com
Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com