sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias

In:

Considerado prefeito ‘tartaruga’ Teófilo estanca progresso em Arapiraca

Por Redação com Kleverson Levy

Rogério Teófilo realiza gestão lenta, sem avanços e por isso é considerado o prefeito tartaruga

Quem analisa a gestão do prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (PSDB), diz que ela anda a passos lentos, iguais a de tartaruga. Pior: semelhante à tartaruga com casco de cabeça para baixo, com dificuldades de voltar ao normal.
Teófilo é tipo do político que demonstra não ter aptidão para fazer a política acontecer como ela deve ser nos dias atuais.
Arapiraca tem uma gestão – ao que parece – que vem perdendo consideravelmente até a confiança da população.

Prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (Foto: Arquivo T.S.)

O prefeito Teófilo tem sido bastante criticado pelo modelo tucano que implantou, desde que assumiu a Prefeitura em 2017, e só acumulou perdas como chefe do Executivo.
O próprio governador Renan Filho (MDB) é um dos críticos da gestão do tucano. O governador, em eventos pelo interior do Estado e, principalmente, na região do agreste, já discursou por diversas vezes que a cidade de Arapiraca perdeu o rumo do desenvolvimento e que precisa voltar a crescer.
Embora o governador tenha interesse político na terra de Manoel André, sabe-se que Rogério Teófilo vai abrindo espaço para oposição e não ajuda nem o próprio grupo político.
É tiro no pé todo dia, considerado pela classe política o “Bolsonaro do Agreste”, em referência as mancadas que o Presidente da República comete diariamente e ele imita.

Advogado Moacir Teófilo Neto

Teófilo vai deixar PSDB
Uma de suas últimas aberrações e imitações no comando da Prefeitura foi a nomeação do filho, Moacir Neto, que assumiu a Secretaria Executiva, após o cargo ser criado para ‘colaborar com todas as pastas’.
Teófilo quer assim colocar o filho em evidência, pois deseja deixar o ninho tucano e ingressar das fileiras do Partido Progressista de Biu e Arthur Lira para quem está devendo politicamente até a alma em razão da aliança de 2018.
O filho Moacir ficaria no comando do PSDB. Mas já se sabe que Rodrigo Cunha, novo comandante dos tucanos em Alagoas teria mandado recado alertando que o garoto de Rogério não ficará com o PSDB de Arapiraca.
E Rogério – parece querer voltar à estaca zero – após o puxão de orelhas.

Traições e perdas irreparáveis

Por outro lado, Rogério Teófilo perdeu – de fato – aliados que ajudaram na eleição de 2016, desfez boa parte do grupo vitorioso no pleito passado, demitiu aliados, atraiu mais adversários e caminha para uma reeleição – caso tente ir em busca dos votos – muito difícil.

A “traição político-eleitoral” foi o mote de Rogério, segundo adversários.

Um dos primeiros a levar escanteio foi o ex-secretário de Agricultura Julio Houly. Em seu lugar assumiu o veterinário Roberto Amaral que também passou pouco tempo à frente da pasta, levando um chute indireto do deputado Arthur Lira que indicou para seu lugar o vereador por Feira Grande, Flávio Maurício Machado. Amaral permaneceu no governo em razão de laços familiares e por gratidão é o seu único e aguerrido defensor nas redes sociais.Outro que levou o “canto de carroceria” de Teófilo foi o empresário Ricardo Barreto, “bom de articulação, mas ruim de urna”, disse Rogério a uma fonte após defenestrá-lo.

Severino Pessoa

Outro que atravessou o caminho de Rogério – como aliado e foi atropelado é o deputado Severino Pessoa – que tem a esposa Fabiana Pessoa como vice-prefeita, mas que é figura decorativa em sua gestão.
Para Teófilo e seu modo de fazer política, o afastamento de Pessoa do seu grupo foi um alívio, porque o prefeito “não queria criar cobra para mordê-lo lá na frente”.Dudu Albuquerque (e seu grupo) também foi outro político expurgado da gestão Teófilo.
Outros nomes também figuram na lista de ex-amigos de Teófilo, que após assumir o mandato, tornou-se recluso e expert na arte do “lero”, especialidade de tucanos no Poder.
O único nome agregado ao prefeito arapiraquense, após seu ingresso no comando do Município foi o do deputado Tarciso Freire, porém este sempre age independente e acredita-se que mais à frente poderá tomar destino diferente, porque político nenhum gosta de pegar na alça de “candidato-defunto”.

Reeleição depende da oposição
Todavia, segundo fontes da redação, o gestor ainda não decidiu sobre o futuro político e sua busca pela reeleição.

Antes ele tenta criar um clima para que o pleito de 2020 apresente mais de dois candidatos, o que facilitaria a vida dele, devido ainda estar no comando da prefeitura, o que lhe dá nessa condição a vantagem de sair já com 25% dos votos.

Entretanto, se o pleito de 2020 for disputado entre azul e encarnado – e a oposição conseguir escolher os dois nomes majoritários (prefeito e vice) sem se dividir, analistas políticos – inclusive do time de Rogério Teófilo acreditam que ele levará um banho gigantesco nas urnas, que nem as águas da Perucaba serão suficientes para atender a demanda.

Buracos em Arapiraca

Cidade abandonada

Quem circula em Arapiraca percebe o estado de abandono que se encontra a cidade. Ruas esburacadas, iluminação pública precária, a saúde em petição de miséria com o avanço da dengue em todos os bairros, a educação em frangalhos. A zona rural desprezada. Dizem que os secretários da gestão de Téofilo adormeceram numa rede e esqueceram de trabalhar. O Município que possui mais de 220 mil habitantes e outras 30 mil pessoas de cidades vizinhas que perambulam diariamente só tem a lamentar o tamanho descaso de uma gestão que anda a passos de tartaruga, sem rumo, sem norte.
A praticamente, um ano do fim do mandato, Teófilo não disse a que veio e também não pode convencer mais seu eleitor a dizer que pode continuar. Ninguém mais acredita no “prefeito tartaruga” que paralisou o progresso na Terra de Manoel André.

Procurador Alfredo Gaspar

Gestão enrolada: Prefeito pode até parar na cadeia

 Afora os escândalos das cadeiras e o da contração de OSCIPs, entre outros que surgiram ao longo do mandato, um que deixa os munícipes de orelha em pé e o gestor assustado é o “calote da auditoria”.
O procurador geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar, afirmou recentemente que caso a improbidade administrativa seja comprava no ‘escândalo da auditoria’, o prefeito Rogério Teófilo e o ex-auditor Luiz Lobo “merecem cadeia”.
A declaração de Gaspar foi dada em entrevista ao programa Na Mira da Notícia, em uma rádio de Arapiraca.
“Se fraudaram a licitação, todos merecem cadeia, não só os gestores. Se for comprovado um contrato verbal, isso é crime. Lugar de criminoso é na cadeia”, afirmou Alfredo Gaspar.
Luiz Lobo denunciou a Prefeitura de Arapiraca por firmar um acordo verbal e dar um “calote” em sua empresa de auditoria.
Alfredo Gaspar explicou que 16 pessoas já foram ouvidas no caso, mas ainda não há dados suficientes para caracterizar ou não improbidade. “O Ministério Público é uma instituição independente, e outros promotores têm autonomia funcional para apurar a verdade de cada fato”, disse.
.
Compartilhe:
Tags: ,,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com