quarta-feira, 19 de junho de 2019

Notícias

In:

Olimpíada Alagoana de Química: 15 alunos do campus Palmeira recebem premiações

Por Assessoria

Vista como uma forma de melhoria no processo de ensino-aprendizagem, além de ser vitrine para muitos alunos, as olimpíadas do conhecimento fazem parte da cultura acadêmica do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Palmeira dos Índios. Rotineiramente, a unidade de ensino recebe premiações oriundas destas competições e nesta terça, 11, não poderia ser diferente: 15 alunos foram premiados com medalhas e certificados da Olimpíada Alagoana de Química (OAQ).

E o resultado é surpreendente já que dos 15 inscritos, 15 receberam premiações. O desempenho é fruto da articulação e do trabalho integrado desenvolvido pelos professores da disciplina no campus: Márcio Lopes, Israel Crescêncio, Carlos Jonnatan Pimentel e Amanda Lima. Para Márcio, atualmente é de suma importância que o aluno tenha em seu currículo participação nestas competições.

“As olimpíadas propiciam um contato com outros alunos de alto nível na Química e trazem oportunidades, como, por exemplo, o caso do nosso ex-aluno Reynaldo Lima, que pôde estudar em um colégio específico de preparação para o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), devido a seu alto desempenho. Sempre digo para eles: façam olimpíada, pois serve de vitrine para o futuro e também para seu currículo”, ressalta o professor.

Além da Alagoana de Química, houve a entrega também dos certificados e medalhas das Olimpíada Norte e Nordeste de Química (ONNEQ), Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) e Olimpíada Nacional de Química (ONQ), todas destinadas a egressa, Elma Marques, que não pôde comparecer ao evento, pois atualmente ela mora em Maceió-AL, cursando a faculdade de Medicina. Segundo Márcio, o diferencial da aluna, durante os quatro anos de Ifal, esteve no seu engajamento nas atividades do Instituto.

“Vimos a evolução dela. Elma não começou excepcional, ela foi galgando degraus até chegar a este nível de excelência. Ficamos muito felizes em ver essa evolução do aluno e cada vez mais notamos uma maior participação deles”, diz o docente.

Uma das medalhistas da solenidade também foi a aluna Annaliz Araújo, do 3º ano de Edificações. A garota, que vê nas olimpíadas uma oportunidade de se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi ouro na Alagoana de Química. “Quando entrei para o Ifal, não tinha uma boa relação com essa disciplina, mas com o incentivo dos professores Leonardo Vieira e Carlos Jonnatan, eu passei a gostar mais da matéria e hoje a Química está entre as minhas preferidas. Pude me preparar bastante para esta edição e mesmo com a surpresa, fiquei feliz com o resultado”, diz.

Na indecisão se cursará Engenharia Química ou Medicina, a estudante Maria Eduarda Lima, do 3º ano de Edificações, tem uma certeza: sua paixão pela Química. “Não esperava ser medalhista de prata na OAQ, mas era algo que almejava há algum tempo. Estudei bastante na biblioteca e tive indicação de livros do professor Leonardo. Enfim, é uma disciplina que eu amo e que pretendo seguir carreira”, conta a menina.

Confira a lista de alunos premiados na Olimpíada Alagoana de Química:

Ouro:

Annaliz de Araújo

José Denilson da Silva

Prata:

Eduardo Carlos Barboza

Vitória Lima

Maria Eduarda Lima

Elma Marques

Bronze:

Maria Izabel da Silva

Marya Luysa Tavares

Felipe dos Anjos

Luís Vinícius Monteiro

Saulo José Almeida

Menção Honrosa:

Eloá Grace da Silva

Madson Correia

Maria Nathassia Rocha

Joselita Maria dos Santos

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com