segunda-feira, 17 de junho de 2019

Notícias

In:

Hospital Santa Rita terá enfermarias climatizadas e reformadas para conforto dos pacientes

Por Assessoria

O Hospital Santa Rita e Maternidade Santa Olímpia, em Palmeira dos Índios, têm mostrado seus avanços ao longo dos anos. Seja na parte física, por meio de construções e ampliações predial, como também no que se refere a diversidade dos serviços prestados e na busca da melhoria da qualidade do atendimento ofertado aos pacientes que procuram diariamente a unidade hospitalar.

As boas notícias são constantes. E, as mais recentes tratam sobre as reformas que estão sendo feitas nas enfermarias do Santa Rita. De acordo com o Provedor, médico Pedro Gaia, todas as enfermarias, tanto da clínica médica quanto da maternidade, receberão ares-condicionados, terão os banheiros totalmente reformados e haverá número de leitos exatos para garantir bem-estar dos pacientes.

“Nosso trabalho é contínuo, pois sempre há o que se fazer. Mas, graças a um planejamento e, principalmente, ao apoio de políticos como o deputado federal Arthur Lira, conseguimos os recursos para avançar. O deputado sempre demonstrou que se preocupa com este hospital, que se preocupa com as pessoas que precisam do Santa Rita, e nós só temos a agradecer. Sem deixar destacar também, que recebemos importantes Emendas dos deputados federais Paulão e Marx Beltrão, que são igualmente parceiros e amigos do Santa Rita e trouxeram grandes ajudas para muitas de nossas aquisições”, destaca Pedro Gaia.

As reformas estão sendo feitas uma de cada vez, pois as enfermarias não podem ficar sem funcionar. Os banheiros estão em dimensões maiores e mais acessíveis, serão 6 leitos por enfermaria, ar-condicionado e televisão. Lembrando que todos os leitos são novos. As aquisições foram possíveis justamente com a ajuda de emendas parlamentares citadas pelo provedor anteriormente.

Padronização

A outra boa notícia boa é que estão sendo feitos estudos para a implantação do “Padrão de atendimento Santa Rita”. Segundo a administradora do hospital, Grace Montenegro, o atendimento da recepção, enfermagem, enfermeiro e médicos, estará dentro das normas de qualidade do Santa Rita.

Grace explica que “No estudo de fluxo detectamos o que pode melhorar. Estamos fazendo uma revisão de processo visando a qualidade. Para melhorarmos a qualidade de vida de trabalho da nossa equipe e de quem nos procura, detectamos que existem algumas coisas que estavam dificultando os serviços. Então, para isso, decidimos trabalhar com uma ferramenta de gestão que é “Revisão de Processos”.

A administradora segue explicando que “Revisão de Processo é nós acompanharmos novamente a paciente, desde a entrada da maternidade, até ela ir para um atendimento ambulatorial, um internamento, um parto normal, um parto Cesário, alojamento conjunto, se o bebê precisar ficar na UTI Neo, se a mãe precisar ficar na UTI Geral, até a sua saída”.

A segurança do paciente

Grace informou também que, após observado o estudo de fluxo, foi detectado que era primordial que a mudança fosse iniciada com a busca pela segurança do paciente que, de acordo com a administradora, é a sua identificação exata e correta. Associado a isso, será implantada uma pulseira de identificação que trará nome, data de nascimento e algumas informações necessárias para garantir a segurança da paciente.

“Estamos buscando qualidade, e um dos primeiros passos é a qualidade ofertada ao paciente. Mas, para ser dada essa qualidade ao paciente é preciso que tenhamos uma organização de processos interno que dê suporte a isso. Então, detectamos que teremos que começar pela entrada. Desde o primeiro momento que o paciente chega no santa Rita até sua saída”, disse Grace.

A administradora afirma que o que está acontecendo é a padronização dos procedimentos, e isso faz com que todos os profissionais sigam as normas estabelecidas. O estudo de fluxo garante que o atendimento seja o mesmo para todos os pacientes, todos os dias da semana, independente do profissional que esteja trabalhando. A rotina do hospital será igual.

Divulgação

“Temos que fazer uma conscientização nos veículos de comunicação, dizer da necessidade de informar como será a padronização. Escolhemos iniciar pela maternidade, por ter um fluxo de pessoas maior e uma alta rotatividade, não temos menos de 100% de leitos ocupados diariamente na maternidade”, esclarece Grace.

Ao final a administradora faz a seguinte observação “Toda mudança exige um novo comportamento. A população pode estranhar, algumas profissionais podem reclamar, mas isso muda após a adaptação da padronização e, no futuro todos irão agradecer. Não podemos querer o padrão da enfermeira A ou B, estamos em busca do padrão da enfermeira do Hospital Santa Rita. Todos têm que seguir e atender ao padrão do hospital e da maternidade”.

Compartilhe:

Comente no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com