segunda-feira, 17 de junho de 2019

Notícias

In:

De todos e para todos

Por Arnaldo Niskier

A posse de Celso Niskier, eleito por unanimidade para a presidência da Associação Brasileira de Mantenedores de Ensino Superior, em Brasília, foi uma festa muito bonita. Quase 300 pessoas assistiram à passagem do bastão de comando das mãos de Janguiê Diniz para o jovem reitor da Unicarioca, que assim assumiu uma responsabilidade ímpar em sua vida de educador.

Ao falar, na ocasião, Celso prometeu uma ABMES mais participativa, mais inclusiva e mais diversa. “Uma ABMES combativa, vibrante e moderna.” Como um setor que irá se privilegiar da sua já expressiva experiência no campo digital, o novo presidente prometeu uma ABMES sintonizada com os novos tempos digitais, levando a todas as regiões do país informações e ferramentas para aumentar a produtividade das instituições particulares de educação superior. Deseja-se uma ABMES 4.0 para enfrentar os novos tempos.

A entidade tem sido dirigida por figuras de relevo do nosso mundo universitário, como os professores Candido Mendes de Almeida, Gabriel Mario Rodrigues, Edson de Souza Franco e, mais recentemente, o presidente do Grupo Ser Eucacional, José Janguiê Diniz. Todos com um trabalho de relevo.

Ao falar, na cerimônia de posse, Celso Niskier manifestou o desejo de que a ABMES alcance projeção internacional, para isso realizando viagens de intercâmbio, como a que será feita proximamente à China, ainda este ano.

Também defendeu a maior participação do setor na elaboração das políticas públicas de educação superior, que se tornou uma preocupação prioritária em virtude das peripécias recentes manifestadas pelo MEC, com o cancelamento de recursos destinados a universidades federais e propostas altamente discutíveis, como o desvirtuamento de cursos ligados às ciências humanas, como filosofia e sociologia. Não é desse jeito, positivamente, que se vai alcançar a qualidade almejada.

A ABMES, com o prestígio de que goza, pretende realizar estudos e propor alternativas para o financiamento estudantil, de forma a ampliar o acesso à educação superior com foco na inclusão social. Acompanha o atual quadro de dificuldades e pretende propor soluções compatíveis e exequíveis, como convém ao momento que estamos vivendo.

Utilizando seus quadros profissionais, a entidade deseja fortalecer a educação à distância como fator estratégico para o desenvolvimento regional, econômico e social do país, e mais: vai estabelecer parcerias de inovação tecnológica, visando a dotar os seus associados de ferramentas e técnicas de melhoria de gestão.

Como se vê, as ideias são legitimamente ambiciosas e oportunas.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com