segunda-feira, 27 de Maio de 2019

Notícias

In:

Alagoas busca acordo de cooperação com Israel para gerir recursos hídricos

Por Assessoria

Renan Filho se reuniu com Diego Berger, coordenador de projetos internacionais da Mekorot (empresa de abastecimento de Israel), secretários, diretores de órgãos e com representantes do setor produtivo alagoano (Foto: Dárcio Monteiro)

Alagoas iniciou as tratativas para formalização de um acordo de cooperação com o Estado de Israel. O objetivo é estabelecer um plano de gestão dos recursos hídricos, sobretudo das águas do Canal do Sertão e o emprego de tecnologias avançadas de produção a baixo custo.

Nesse sentido, o governador Renan Filho se reuniu, na tarde desta terça-feira (14), com Diego Berger, coordenador de projetos internacionais da Mekorot (empresa de abastecimento de Israel), secretários estaduais, diretores de órgãos e com representantes do setor produtivo alagoano.

Berger é um dos palestrantes do Seminário Inovação no Semiárido: A Experiência de Israel, que será realizado nesta quarta-feira (15) pelo Sebrae, em parceria com o Governo do Estado. O evento acontece no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), a partir das 8 horas.

“Eu acredito que a gente pode transformar esse seminário num ponto de inflexão para, a partir dele, construir um cronograma de ações concretas e assim orientar os nossos próximos passos. Podemos também formar um grupo de interlocução entre o Governo e o setor produtivo”, propôs o governador.

O seminário busca debater tecnicamente questões correlacionadas ao Semiárido alagoano e propor alternativas em termos de projetos, programas e políticas públicas para o desenvolvimento regional, a partir do intercâmbio de conhecimentos e da experiência de Israel.

Berger recordou que Israel tem uma história de 80 anos na gestão dos recursos hídricos e pode colaborar decisivamente com Alagoas.  “Com base nessa experiência, é possível fazer aqui esse processo em menos tempo; é pegar as coisas que são mais importantes e adaptá-las a vocês”, disse o diretor da Mekorot, empresa de abastecimento de Israel que está entre as 10 maiores do mundo neste segmento. Ele classificou como “muito positiva” a reunião com o governador de Alagoas.

“O governador tem uma ideia muito clara do que tem de ser feito. Essa é a diferença entre um político e um líder, que ver muito mais à frente”, afirmou Berger. “Temos em Israel a cultura da escassez e, por isso, a gente dá esse valor que tem a água. No Brasil, há a cultura da abundância e é preciso mudar isso, o que demanda tempo”, acrescentou.

A reunião foi realizada no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares e contou, ainda, com a participação da assessora especial do Consulado de Israel em São Paulo, Sheila Golabeck; o chefe do Departamento de Engenharia e Sistemas para o Desenvolvimento, Produção e Meio Ambiente do Instituto de Engenharia Agrícola (Volcani – Israel), Beni Lew; e o diretor-geral do Instituto Ramat Negev – Israel, Zion Shemer.

Também estiveram presentes ao encontro o superintendente do Sebrae/AL, Marcos Vieira; o vice-presidente da  Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Nogueira; o diretor-presidente da Faeal, Álvaro Almeida; do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Gustavo Lopes; da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), Fábio Guedes; da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), Clécio Falcão; além dos secretários de Estado da Fazenda, George Santoro; do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Fernando Pereira; e da Ciência, da Tecnologia e da Inovação, Cecília Rocha.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com