sábado, 25 de Maio de 2019

Notícias

In:

Carnaval em Maceió, a alegria retorna à cidade.

Por Carlito Lima

Há quatro anos a Tribuna Independente publicou uma matéria da jornalista Olívia Cerqueira cujo título era um desafio: “Bloco quer resgatar Carnaval de rua.” Continuava a matéria: “O recém-criado Bloco Carnavalesco Nêga Fulô, sairá pela primeira vez no domingo de carnaval, 7 de fevereiro, deste ano, e fará seu desfile na orla da Ponta Verde…. o objetivo da iniciativa é fazer o retorno do verdadeiro Carnaval de rua de Maceió…De alguns anos para cá a tradição carnavalesca quase acabou, pouquíssimos blocos saem à rua nos dias de carnaval. Segundo o criador do bloco, Carlito Lima.

“O Nêga Fulô vai retornar a animação da cidade nos dias de carnaval e que o povo tenha motivo de não viajar e ficar em Maceió conservando nossa cultura carnavalesca. Sempre houve uma tradição de Carnaval de rua, mas lamentavelmente, por vários motivos, foram acabando nosso carnaval, roubando a alegria do povo humilde de nossa terra. Queremos apenas voltar nossas tradições da folia de Momo em nossa bela cidade”.

Essa reportagem deu força e ânimo para diretoria do Bloco da Nêga Fulô, com apoio da sociedade e empresários como, Francisco Acioli e Luiz Antônio Jardim, há quatro anos colocamos o Bloco na rua, sempre um sucesso, nos domingos de carnaval. Mas ficava apenas no domingo. No ano seguinte saímos, desfilando com muita alegria, o Bloco da Nêga Fulô já estava ficando conhecido. Novamente foi um sucesso solitário. Era o único a desfilar. Quando a Prefeitura de Maceió resolveu dar uma organização estruturando oito polos nos bairros de Maceió, aproveitamos. O Bloco da Nêga Fulô junto a outros pequenos blocos animou o Polo da Orla. Mas ainda foi dispersivo.

   Em 2019 resolvemos reunir blocos antigos e novos de Maceió, e apresentamos um projeto à Fundação Municipal de Ação Social. O projeto foi adequado às necessidades de outros blocos em diversidades culturais alagoanas. Acertamos uma boa programação no Polo Orla, no Corredor da Folia, entre os 7 Coqueiros e o Alagoinha. A programação iniciou no sábado de carnaval até a terça-feira, sempre com desfile de blocos de frevo pela tarde, e à noite, desfile de: Escolas de Samba, Bumba–meu–Boi,  Blocos Afros e o inusitado Bloco Forrozeiros na Folia. Foi um sucesso além da expectativa. Graças ao planejamento e à organização que exigiu os desfiles no horário.

Afinal o carnaval de rua retornou a Maceió com muita alegria. A Prefeitura armou arquibancadas, banheiros químicos, palco. Dessa vez o povão teve direito a alegria fugaz que se chama carnaval, a maior manifestação cultural espontânea do povo brasileiro. O sucesso do Carnaval de Maceió desse ano, ainda ecoa em nossos ouvidos.

O poetinha Vinicius de Moraes escreveu uma linda música:  A felicidade do pobre parece… A grande ilusão do carnaval… A gente trabalha o ano inteiro… Por um momento de sonho… Pra fazer a fantasia… De rei ou de pirata ou jardineira… Pra tudo se acabar na quarta-feira.

Só resta esperar o próximo carnaval, faltam apenas 351 dias. Quero pedir licença aos leitores para terminar a crônica com um poema escrito por uma foliã, Mírian Monte, inspirado no Bloco da Nêga Fulô:

POEMA DA QUARTA-FEIRA (Mírian Monte)

Quarta-feira: Tudo volta ao normal
O relógio reinicia a contagem das horas 
Mas continua omitindo o tempo… 
Daí a importância do carnaval
Desse evento demasiadamente humano 
Que nos revela o passar dos anos
Com antigas fantasias, adereços, fotografias 
Vestígios dos poucos dias, em que fomos palhaços, 
Heróis, bailarinas.
Que nos ensina que tudo vira cinzas…
Então, adeus, Pierrô. Adeus, Colombina
E o sonho do amor que não existe
Adeus, Jardineira, hoje é quarta-feira
Volte logo a ser triste.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com