segunda-feira, 25 de Março de 2019

Notícias

In:

75 anos de história do Colégio Cristo Redentor

Por Everaldo Damião

A decisão de instituir um Colégio religioso feminino, destinado exclusivamente às jovens do sexo feminino em Palmeira dos Índios, nasceu da ideia do Padre Francisco Xavier de Macedo que foi encampada pelo Bispo da Diocese de Penedo, Dom Fernando Gomes, amigo íntimo do pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo. O Bispo já conhecida o trabalho desenvolvido pelas religiosas da Congregação “Filhas do Amor Divino” na cidade de Patos, na Paraíba. O próprio bispo, Dom Fernando Gomes, fez os contatos iniciais com a Congregação Religiosa e a municipalidade palmeirense, cuja comissão foi formada pelos senhores Manoel Passos Lima, Manoel Sampaio Luz (Juca Sampaio), José Pinto de Barros, Aristeu Cavalcante, Lourival Pantaleão, Leonardo Pinto, Tenente José Antônio, Major Antônio Pantaleão, Padre Luiz Ferreira Neto e Padre Francisco Xavier de Macedo. Quando foi celebrado o acordo, a madre Wlastinila, Superiora Provincial da Congregação no Nordeste, fez questão de anunciar a instalação da ordem religiosa ao Pároco da Matriz. O Ginásio Cristo Redentor foi inaugurado no dia 27 de fevereiro de 1944, e instalado na Rua Dom Bosco, exatamente no prédio do antigo Hospital São Vicente de Paulo (atualmente Colégio Sagrada Família), ao lado da Catedral Diocesana. Sua primeira diretora foi à madre Anunciada Caldas.  Este estabelecimento de ensino funcionou até o ano de 1961 no centro da cidade, ao lado da Igreja Matriz. E a partir de 1961 o Colégio passou a funcionar na Avenida Deputado Medeiros Neto, no bairro São Cristóvão, em frente ao Hospital Regional Santa Rita e Maternidade Santa Olímpia.

O Colégio Cristo Redentor e o Colégio Pio XII surgiram na mesma época, tendo como incentivador o Padre Francisco Xavier de Macedo. Para instalar o Ginásio Pio XII na cidade, O Pároco e o Bispo viajaram para o Recife e fizeram convite aos Irmãos Maristas e ao Provincial dos Padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus. O Prefeito Municipal José Pinto de Barros desapropriou um terreno na Rua Manoel Gomes da Silva e a população local se mobilizou para construir o prédio, com a supervisão dos Padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus, dentre os quais havia engenheiros. Este ginásio foi destinado aos jovens do sexo masculino. Sua criação foi em 1945, mas sua inauguração aconteceu em 14 de julho de 1946, sendo seu primeiro Diretor o padre Paulo Dimas Gomes de Brito, da Congregação Sagrado Coração de Jesus.  

O Colégio Estadual Humberto Mendes, criado pelo Governador do Estado, Sebastião Muniz Falcão, foi instituído por Lei Estadual em 12 de dezembro de 1959 e inaugurado em 05 de fevereiro de 1960, tendo como primeiro Diretor, o Promotor de Justiça, Dr. Milton Ferreira Pita, que também participou da criação dos Colégios Cristo Redentor (1944) e Pio XII (1945).

Nos anos 60 a Turma de Professorandas do Ginásio Cristo Redentor reuniu Alba Granja, Maria Luiza, Célia Muritiba, José Roque, Maria Helena Brandão, Sueli Amorim, Luzia Valadão, Lígia Resende, Maria do Carmo Medeiros, Maria Raquel Figueiredo, Maria de Loures Sá entre outras. As professoras, religiosas da Congregação do Amor Divino, eram Irmã Maria Judite, Irmã Maria Rogéria e Irmã Maria Georgia, dentre outras. Essas moças além do conhecimento curricular também recebiam lições de boas maneiras e aprendizado musical com instrumentos de teclados e de repercussão. Paralelamente, a primeira Turma de Concluintes do Ginásio Pio XII nos anos 60 integrava Geraldo Torres, Edval Gaia, Luiz Lessa, José Rocha, José Maria Macedo, Antonio Gato, Sílvio Arruda, José Gomes, Antônio Balbino, Rodolfo Veloso, Luiz Neto, Carlos Augusto de Barros, Edmilson Gaia, entre outros, tendo como professores os Padres José Gomes, José Bonifácio Hermelink, Paulo Dimas Gomes de Brito, Expedido Barbosa, dentre outros da Congregação do Sagrado Coração de Jesus. Os Colégios Pio XII e Cristo Redentor se transformaram em celeiros da educação e da cultura palmeirense. Viveram em Palmeira dos Índios, as irmãs Salésia Fernandes, Marcelina, Georgia, Luzia Valadão, Tadéa Moreira, a austríaca irmã Armela e ainda temos hoje as irmãs Benígna Costa, Mercês de Andrade e Josefa Ferro. O Colégio Cristo Redentor mudou de nome para Centro Educacional Cristo Redentor, mas continua mantido pela Congregação Religiosa “Filhas do Amor Divino”. Por fim, em suas Memórias, “Meu Exame de Consciência”, obra póstuma, publicada em 1981 durante o 1º Centenário do Nascimento de Monsenhor Macedo, o pároco da Matriz escreveu: “Palmeira ficou enriquecida de dois Colégios, para ambos os sexos, dirigidos por duas Congregações Religiosas. A ação dinâmica do Bispo, Dom Fernando Gomes, encontrou terreno propício, ficando o velho pároco no auge do regozijo de ver sua grei, assim bem servida e o futuro da sua Paróquia na bica para uma futura e formosa Diocese”…. Pensemos nisso! Por hoje é só.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com