terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Notícias

In:

Ceferin é confirmado como candidato único e será reeleito presidente da Uefa

A Uefa anunciou nesta quinta-feira que Aleksander Ceferin será candidato único nas próximas eleições presidenciais da entidade, marcadas para ocorrer em fevereiro, e assim o esloveno está garantido para mais um mandato à frente do órgão que controla o futebol europeu.

Ceferin assumiu o comando da Uefa em setembro de 2016 como substituto de Michel Platini, que foi obrigado a deixar o cargo depois que a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) confirmou a suspensão que havia sido aplicada pela Fifa ao francês, punido por envolvimento em um escândalo de corrupção.

Atualmente, o dirigente da Eslovênia está próximo de terminar de cumprir o mandato de quatro anos, que inicialmente se previa que Platini cumpriria. E agora ele já sabe que será reeleito como candidato único no Congresso da Uefa, no dia 7 de fevereiro de 2019, em Roma.

O prazo limite para apresentação de candidaturas à presidência da Uefa expirou na última quarta-feira e, como apenas Ceferin postulou pela sua permanência no posto, tem a sua permanência no mesmo assegurada.

Presidente da Federação Eslovena de Futebol de 2011 a 2016, o mandatário teve a sua continuidade confirmada na Uefa em uma semana tensa nos bastidores do futebol mundial. Na última quarta-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, avisou que a entidade banirá da Copa do Mundo os jogadores que optarem por participar de torneios independentes que não sejam chancelados ou reconhecidos pelo órgão máximo do futebol.

Revelações trazidas nos últimos dias pelo projeto Football Leaks apontaram que alguns dos maiores clubes do mundo estariam avaliando a possibilidade de criar uma Superliga fechada de times, que contaria com a presença dos clubes mais poderosos da Europa.

Estas revelações motivaram também a Associação de Liga Europeias de Futebol a divulgar um comunicado na terça-feira para reforçar a sua “forte oposição” à criação desta competição, que serviria para substituir ou para concorrer com a Liga dos Campeões, que é chancelada pela Uefa.

De acordo com os documentos revelados pelo Football Leaks, a competição envolvendo times do primeiro escalão do futebol europeu contaria com a presença de 16 times, entre os quais 11 fundadores do torneio: Bayern de Munique, Real Madrid, Barcelona, Juventus, Paris Saint-Germain, Milan, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Liverpool e Arsenal. Já os outros cinco clubes convidados seriam os seguintes: Atlético de Madrid, Roma, Inter de Milão, Borussia Dortmund e Olympique de Marselha.

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com