domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias

In:

Em Palmeira, um espaço oferece cidadania e dignidade a pessoas com deficiência visual e auditiva

Por Cinara Corrêa
Laboratório de informática oferece programa especial para deficientes auditivos e visuais (Foto: Cinara Corrêa)

Laboratório de informática oferece programa especial para deficientes auditivos e visuais (Foto: Cinara Corrêa)

A Associação dos Deficientes Visuais de Palmeira dos Índios (Adevipi) inaugurou, nesta quarta-feira, 19, o laboratório de informática e também a horta destinada aos 23 alunos hoje matriculados. A Adevipi foi implantada na cidade no ano passado, através da iniciativa da pedagoga, psicopedagoga e especialista em Atendimento Educacional e Educação Especial, Claudevânia Lima Mendonça, que tem um filho especial e passou por muitas dificuldades para realizar o tratamento em Maceió.

“Tomei a iniciativa de tentar minimizar as dificuldades, no sentido de fundar uma ONG em Palmeira, para que, juntos, pessoas com deficiência visual e auditiva, amigos e a comunidade, possamos acionar as políticas públicas, para oferecer recursos adaptados às suas necessidades, através de um espaço inclusivo e acessível, que ofereça modalidades de aprimoramentos em todas as áreas de conhecimento e, assim, torná-los visíveis enquanto sujeitos de direitos”, esclarece.

A Adevipi é, na verdade, um centro de apoio às pessoas com deficiência, não apenas de Palmeira dos índios, mas de toda a região, com atendimento de multiprofissionais, qualificação para o mercado de trabalho, a cultura, o esporte, o lazer, a educação e saúde, para que os alunos sejam respeitados e incluídos na sociedade com dignidade.

O prefeito Júlio Cezar e o vice prefeito, dr. Márcio Henrique, ajudaram a fundar a associação, enquanto vereadores. Hoje, a Prefeitura de Palmeira é responsável pelo aluguel da casa onde funciona a Adevipi, na Travessa Sebastião Ramos de Oliveira, no Bairro São Luiz. O terreno onde passou a funcionar a horta também é bancado pela Prefeitura.

São três as salas instaladas na sede da Associação: uma infantil, uma de atendimento educacional especializado e outra onde está funcionando o laboratório de informática, esta doada pelo secretário Estadual de Educação, o vice-governador Luciano Barbosa.

 

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,,

Comente no Facebook

6 Comments

  • Selma Teixeira disse:

    Agradeço ao convite de Claudevânia e seu esposo Mendonça em abrilhantar essa conquista.Fiquei encantada com os trabalhos lá realizados.Amei conhecer as crianças e todos que fazem parte da entidade.A partir de hoje estarei disponível ao trabalho voluntário.Parabéns Claudevânia pela realização desse projeto e a todos da equipe,pois é de fundamental importância para nosso município favorecendo aos que necessitam também em nossa região.Sinto-me orgulhosa por nossa cidade ter um trabalho de inclusão com tamanha eficácia!

  • Fernanda Rocha disse:

    Parabenizo ADEVIPI, por está iniciativa em promover o inclusão em Palmeira dos Índios, trazendo oportunidade antes tida em Maceió e Arapiraca. Também tenho o privilégio de fazer parte dessa instituição, como sócia e participante do grupo de estudo, onde debatemos as temáticas da educação especial. Desde já venho agradecer a está mãe e mulher que abraçou e idealizou este projeto. Claudevânia Mendonça.

  • Danielle Rocha De Souza disse:

    Brindo juntamente com a ADEVIPI, na pessoa dos presidentes Israel Dantas presidente e o vice-presidente José Marques e a Claudevânia por ser uma mãe lutadora. E pelo simples fato de abraçar a causa da Inclusão.
    E em especial, aos deficientes auditivos a qual, tenho mais vínculo com os mesmos podendo contribuir no seu desenvolvimento da aprendizagem.
    ” Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais”.( Peça de teatro: Vozes da Consciência).

  • Danielle Rocha De Souza disse:

    Brindo juntamente com a ADEVIPI na pessoa dos presidentes Israel Dantas e o vice-presidente José Marques e a Claudevânia por ser uma mãe lutadora. E pelo simples fato de abraçar a causa da Inclusão.
    E em especial, aos deficientes auditivos a qual, tenho mais vínculo com os mesmos podendo contribuir no seu desenvolvimento da aprendizagem.
    ” Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas precisam ser acrescidas de recursos especiais”.( Peça de teatro: Vozes da Consciência)
    Professora de LIBRAS/ Intérprete: Danielle Rocha de Souza

  • Danielle Rocha disse:

    Brindo a ADEVIPI, na pessoa dos presidentes Israel Dantas e o vice-presidente José Marques e a Claudevânia por ser uma mãe lutadora. E pelo simples fato de abraçar a causa da Inclusão.
    E em especial, aos deficientes auditivos a qual, tenho mais vínculo com os mesmos podendo contribuir para no seu desenvolvimento da aprendizagem.
    ” Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais”.( Peça de teatro: Vozes da Consciência)
    Professora de LIBRAS/ Intérprete: Danielle Rocha de Souza.

  • Parabenizo pela sua iniciativa de trazer adevipi,aqui pra palmeira dos indios eu tenho o privilegio de fazer parte dessa instituição,como socia e mãe do aluno ailton que tem uma deficiência auditiva parabéns claudevânia por este maravilhoso trabalho que voçê esta fazendo para beneficía os nossos filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com