quinta-feira, 18 de julho de 2019

Notícias

In:

Tratamento a uma vítima de acidente de trânsito no HGE pode chegar a R$ 100 mil

Por Redação com Agência Alagoas
Em 2016, foram atendidos 9.405 pacientes com algum tipo de trauma decorrente de acidentes no trânsito. Este ano já são 2.879 atendimentos (Foto: Neide Brandão)

Em 2016, foram atendidos 9.405 pacientes com algum tipo de trauma decorrente de acidentes no trânsito. Este ano já são 2.879 atendimentos (Foto: Neide Brandão)

“Uma única vítima politraumatizada no trânsito pode gerar um custo médio de R$ 100 mil ao SUS [Sistema Único de Saúde] para ser tratada no HGE [Hospital Geral do Estado]”.

A revelação é da cirurgiã-geral e supervisora da unidade hospitalar, Janaína Gouveia, ao fazer um alerta aos motoristas alagoanos: “É necessário cumprir as leis de trânsito para evitarmos o grande número de feridos que são atendidos anualmente em nossa emergência”, salientou durante a abertura da Campanha Maio Amarelo.

Isso porque, segundo dados do Serviço de Informação do HGE, somente no ano passado foram atendidos 9.405 pacientes com algum tipo de trauma decorrente de acidentes no trânsito. Este ano, no período de janeiro a abril, foram 2.879 atendimentos a vítimas desta mesma modalidade de atendimento, comprovando o alto nível de violência nas estradas alagoanas, ainda de acordo com a supervisora médica do HGE.

Entre as vítimas de acidentes de trânsito atendidas pelo HGE este ano está o estudante F.C.S., 21 anos. Ele se envolveu em um grave acidente de moto, sendo arremessado a uma distância de 12 metros. Como consequência do grave acidente, bateu de frente em um poste com a motocicleta e sofreu fratura exposta na perna direita e outra fratura no polegar direito.

O estudante foi socorrido, encaminhado para o HGE está em plena recuperação, após receber os cuidados necessários da equipe multidisciplinar da unidade. No entanto, segundo Janaína Gouveia, nem todos têm a mesma sorte de F.C.S., uma vez que os acidentes de trânsito representam a primeira causa de óbito no mundo nas últimas quatro décadas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“No Brasil, as lesões causadas pelo trânsito continuam gerando séria preocupação, representando uma taxa de 22,3 óbitos por 100 mil habitantes. Por isso, temos que chamar a atenção da população, uma vez que as consequências de atitudes erradas no trânsito podem ser irreparáveis”, salientou Janaína Gouveia.

Mais Graves

O também cirurgião Maxwell Padilha contou que os acidentes envolvendo motociclistas são os mais graves e com maior ocorrência no HGE. Segundo ele, na emergência do HGE a vítima de trauma é atendida por uma equipe composta por quatro cirurgiões, três ortopedistas e dois bucomaxilos, além da equipe multiprofissional.

“A unidade oferece exames de sangue, radiológico, ultrassonográfico e tomográfico, com a mais avançada tomografia computadorizada do Estado. Esse evento é conscientizador, pois só com a educação se pode evoluir. E a educação no trânsito é essencial para que aconteça a diminuição o número de vítimas”, salientou.

Ação na Orla de Maceió

Para tentar reduzir o número de acidentes de trânsito em Alagoas e, consequentemente, de internações de suas vítimas no HGE, uma ação educativa em alusão ao Maio Amarelo acontece no domingo (7). O evento tem início às 8h, na rua fechada da Orla da Ponta Verde, e serão disponibilizados diversos serviços.

Além de aferição de pressão arterial e teste de glicemia, a população também terá acesso a palestras educativas sobre os cuidados ao dirigir e irá receber panfletos informativos sobre a violência no trânsito.

“Essa ação na orla da Ponta Verde informará à sociedade sobre a relevância da prevenção, as consequências de atitudes erradas no trânsito e o atendimento de excelência prestado por nossa emergência”, salientou Janaína Gouveia.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com