segunda-feira, 27 de Maio de 2019

Notícias

In:

Clássico explosivo: fiasco na Copa do Nordeste pressiona dupla CRB e CSA

Por Redação com GE/AL

O clássico de domingo entre CRB e CSA não vale para a classificação, mas o clima tenso causado pelos jogos do meio de semana vai acompanhar os jogadores. Os dois times foram muito mal no Nordestão. Quarta-feira, os resultados só deram ênfase aos problemas. O Galo foi eliminado pelo Itabaiana no Rei Pelé. Precisava de uma vitória simples, mas só empatou. O time sofre para fazer um gol.

O Azulão escalou os titulares contra os reservas do ABC, em Natal, e foi batido por 2 a 1. Fiasco. Ficou na lanterna do Grupo D, com seis pontos. Os técnicos Léo Condé e Oliveira Canindé estão no olho do furacão. Precisam mostrar serviço, ajustar as equipes, e o clássico só aumenta a pressão. Uma derrota vai piorar muito o ambiente.

CRB e CSA projetaram avançar em três competições nesse início de ano. Foram facilmente eliminados no regional e na Copa do Brasil. Restou o Campeonato Alagoano. Pelo menos, os times estão garantidos no hexagonal.

O Galo confirmou a primeira colocação do Grupo A, com 18 pontos, até porque a pontuação da chave é baixa. O Azulão ainda disputa a liderança do Grupo B com o ASA. Tem ainda dois pontos de vantagem: 23 a 21.

CRB x CSA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

 

Em comum

Entre muitos problemas, a falta de um artilheiro atrapalha a temporada de regatianos e azulinos. O CSA testou jogadores, contratou, liberou, mas ainda depende dos gols do volante Everton Heleno, que marcou 12 vezes no ano. É o destaque. Falta ainda um camisa 9. Os armadores do time também estão em baixa. Daniel Costa está longe da velha forma, Cleyton apagado e Didira em má fase. Assim, Canindé tem povoado o meio-campo de volantes.

O CRB tem até mais problemas nesse sentido. No Nordestão, o time marcou apenas quatro gols e os centroavantes testados, Elias e Neto Baiano, estão em péssima fase. Condé não encontrou uma solução para essa deficiência ofensiva.  Na criação, o Galo também sofre. Danilo Pires, Sérgio Mota, Chico e Clebinho ainda não convenceram. A defesa vai até bem, está arrumada. Foi vazada apenas duas vezes no regional.

Domingo, o jogo está marcado para as 16h, no Rei Pelé. O CRB tem o mando, mas, por determinação da justiça desportiva, a partida será disputada com os portões fechados. Neste ano, foram disputados três clássicos. O Galo venceu o primeiro por 2 a 1, o segundo terminou empatado por 1 a 1 e o terceiro foi vendido pelo Azulão, por 1 a 0.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com