quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias

In:

Pequenos produtores fazem de curso de inseminação artificial

Por Redação com Agência Alagoas
Iniciativa contribui para o desenvolvimento profissional do produtor rural. Divulgação

Iniciativa contribui para o desenvolvimento profissional do produtor rural. Divulgação

Pequenos produtores de leite e estudantes dos cursos de Zootecnia, Medicina Veterinária, Agronomia e Técnico Agropecuário participam, até esta sexta-feira (21), no município de Batalha, do curso de inseminação artificial promovido pelo Governo de Alagoas, por intermédio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), no Parque de Exposições Mair Amaral.

As aulas teóricas estão sendo feitas no Campus do Ifal de Batalha, e as aulas práticas, no Parque de Exposições Mair Amaral, estão sob a coordenação do médico veterinário Rogério Madeiro. Participam da capacitação produtores de leite de Batalha, Monteiropólis, Jaramataia, entre outros municípios.

Como informa Madeiro, entende-se por inseminação artificial a deposição do sêmen no aparelho reprodutor da fêmea, por meio de métodos artificiais, visando à fecundação. Com isso, segundo ele, consegue-se melhoramento do rebanho em menor tempo a um baixo custo.

“Nosso objetivo é levar conhecimento aos produtores de leite, com melhoramento genético, visando assim a produção do leite nos animais”, explica Madeiro. Segundo ele, a orientação repassada aos produtores vai ser ainda para melhorar a competitividade.

O médico veterinário afirma ainda que enquanto nos estados do Sul do país, os produtores conseguem tirar 50 litros diariamente, a média em Alagoas, na Bacia Leiteira, é de apenas 10 litros por dia. “Com a inseminação artificial o produtor conseguirá agregar valor ao produto”, constata Madeiro.

Como afirma o secretário de Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, o esforço do Governo de Alagoas fortalece o setor agropecuário. “Esta iniciativa contribui para o desenvolvimento profissional do produtor rural”, diz o secretário.

Os participantes da capacitação em inseminação artificial têm a oportunidade de conhecer as vantagens, o órgão reprodutor, as características e o congelamento do sêmen, os cuidados e manuseio com o botijão, os materiais para a inseminação, o ciclo do cio, entre outros temas.

Para Francisco Medeiros, produtor de Monteirópolis, que participa pela primeira vez do curso de capacitação de inseminação artificial, o procedimento proporcionará o melhoramento genético do plantel, qualidade na produção e facilidade da técnica.
“Esperamos com as novas técnicas, dobrar a produção e aumentar o faturamento”, destaca Medeiros. Segundo ele, com o curso foi possível visualizar com mais detalhes o cio dos animais, que antes não percebia no momento certo.

O próximo curso será realizado entre os dias 14 e 18 de novembro próximo, em Batalha, também no Parque de Exposições Mair Amaral, para os estudantes do curso de Medicina Veterinária.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com