sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias

In:

Número de eleitores que pretendem votar nulo ou em branco é preocupante

Por Redação com Senado
(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A senadora Ana Amélia (PP-RS) acha preocupante os resultados de pesquisa do Ibope que revelam o aumento do número de eleitores que pretendem votar em branco ou nulo nas eleições municipais de 2 de outubro.

O aumento é maior nas capitais, ressaltou a senadora. Ela contou que nas eleições para prefeito do Rio de Janeiro, por exemplo, as intenções em voto branco e nulo aumentaram de 10% em 2012 para 19%; em São Paulo, subiram de 10% para 13% e, em Belo Horizonte, de 8% para 14%.

Para Ana Amélia, isso revela a falta de confiança nos políticos e é preocupante porque, na avaliação dela, esses votos favorecem a eleição de pessoas não comprometidas com os interesses coletivos.

— É bom sempre chamar a atenção para o eleitor sobre esses aspectos: o voto nulo ou branco não vai ajudar. Então, essa pesquisa me deu a obrigação de refletir essa necessidade, primeiro, de se mudar o sistema político, mudar o sistema de criação de novos partidos. Não podemos mais conviver com essa salada de frutas. Entre 110 países, o Brasil é o que tem o maior número de representação na Câmara dos Deputados, com 29 partidos. Então, isso já complica a tal governabilidade.

Ana Amélia comentou, no entanto, que as intenções do eleitor mudam sob a influência de bom gestor. Como exemplo, ela disse que em Salvador a pesquisa do Ibope mostrou que as intenções de voto nulo ou branco caíram de 15% em 2012 para 8% neste ano.

Pesquisa sobre estupro

A senadora também disse considerar preocupante pesquisa divulgada nesta quarta-feira (21) que revela que um em cada três brasileiros culpa a mulher em caso de estupro.

O mais grave, na opinião da senadora, é que 32% das mulheres que foram ouvidas na pesquisa também culpam a vítima pelo estupro. Para a senadora, isso revela que “alguma coisa muito grave está acontecendo na sociedade brasileira”.

— E as justificativas são porque a mulher usa uma roupa provocante, porque ela está provocando o estupro. Isso é de uma insensatez inominável. Não é possível alimentarmos esse pensamento. É machista, mas também desrespeitoso do ponto de vista humano.

Ana Amélia lembrou que o maior índice de violência contra a mulher ocorre na própria casa e ressaltou que o combate a esses crimes exige não apenas ação do Estado, mas também educação e o compromisso individual contra a cultura da violência.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com