sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias

In:

Bahrein e Sudão seguem Arábia Saudita e rompem relações com Irã

Por Redação Com El País
(Foto: ADNAN ABIDI)

(Foto: ADNAN ABIDI)

A escalada de tensões no conflito entre sunitas e xiitas ganhou um novo capítulo nesta segunda-feira: as autoridades de Bahrein romperam relações diplomáticas com o Irã, um dia após a Arábia Saudita tomar a mesma decisão. A execução pelos sauditas de um clérigo xiita dissidente desatou a crise. O Sudão também seguiu os passos de Bahrein, enquanto os Emirados Árabes Unidos anunciaram uma redução da representação diplomática na República Islâmica do Irã até o escalão dos encarregados de negócios, além da restrição do número de diplomatas iranianos com credenciais no país árabe.

A execução do líder religioso xiita Nimr al Nimr provocou protestos em vários países. Um homem morreu e uma criança ficou ferida quando um grupo de homens armados abriu fogo na noite de domingo contra a polícia em Awamiya, cidade natal do clérigo executado. Awamiya, situada na região de Qatif, protagonizou várias manifestações desde a morte de Nimr al Nimr e de outros três ativistas xiitas e 43 sunitas, acusados de participação em atentados da organização terrorista Al Qaeda. O tiroteio ocorreu quando as forças de segurança inspecionavam a zona.

Ainda no sábado, durante um protesto em Teerã contra a execução, um grupo atacou a embaixada saudita e provocou importantes danos materiais. No domingo, Riad anunciou a ruptura dos laços diplomáticos entre os dois países.

Em plena escalada de tensões do conflito entre xiitas e sunitas, duas mesquitas sofreram ataques a bomba antes do amanhecer no Iraque, que deixaram três feridos.

No Iêmen, onde Irã e Arábia Saudita apoiam forças opostas no conflito, intensos combates provocaram a morte de pelo menos 17 pessoas em Áden.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com