terça-feira, 22 de outubro de 2019

Notícias

In:

Estudante de Capela relata experiência no Congresso Brasileiro

Por Redação com Agência Alagoas
Arabela Moreira, junto a outros jovens, participaram de diversas atividades no Congresso Nacional, como visita ao gabinete da presidência do Senado, redação de projetos de lei e desenvolvimento de projetos nas áreas da educação, meio ambiente e participação política  (Foto: cortesia/Agência Senado)

Arabela Moreira, junto a outros jovens, participaram de diversas atividades no Congresso Nacional, como visita ao gabinete da presidência do Senado, redação de projetos de lei e desenvolvimento de projetos nas áreas da educação, meio ambiente e participação política
(Foto: cortesia/Agência Senado)

O ano de 2015 ficará, durante muito tempo, na memória de Arabela Melo Moreira, 16 anos. A capelense, estudante do 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Edite Machado, venceu a etapa estadual do concurso Jovem Senador, uma iniciativa do Senado Federal onde 27 estudantes de todo o Brasil redigiram textos sobre a temática ‘Participação Política: no Parlamento, nas Ruas e nas Redes Sociais’. Os jovens ainda vivenciaram, durante seis dias, a rotina de um Senador da República.

O prêmio de Arabela não surpreende quando se conhece a sua história. Apaixonada por literatura, a garota é uma aluna disciplinada, focada nos estudos e querida por toda a comunidade escolar. “Gosto de ler e escrever nas horas vagas. Quando terminar o Ensino Médio, quero ser jornalista”, revelou a jovem, que mora na Fazenda Mar Vermelho.

“Logo que vimos o texto de Arabella, soubemos que era diferenciado. Anteriormente, ela já havia se destacado na Olimpíada de Língua Portuguesa, na categoria crônica”, informou a coordenadora pedagógica Lucilene Vieira.

Sua conquista também é consequência do apoio de toda a comunidade escolar. A professora de Língua Portuguesa, Cremilda Melo, acompanhou Arabela e os demais alunos trabalhando textos sobre política e selecionando redações em uma época de deflagração de greve. E não foram apenas os professores de Língua Portuguesa que se envolveram no processo, que contemplou outras disciplinas de Ciências Humanas, a exemplo de História e Sociologia. “Na minha redação, fiz uma correlação entre a democracia e o teatro grego, um tema que foi abordado na aula de Artes”, contou Arabella.

A gerente da 4ª Gerência Regional de Educação, Rosileide Queiroz, comemora a conquista de Arabela e da escola. “Arabela é uma menina de grande potencial e sua conquista fortalece a escola, que, este ano, comemorou 50 anos. A unidade está de parabéns por promover ações de incentivo à leitura e a Gere se sente muito feliz por compartilhar este momento”, disse.

 

Em Brasília

Na capital federal, Arabela, que viajou acompanhada da professora Cremilda, teve uma agenda intensa. Ela e seus colegas participaram de diversas atividades no Congresso Nacional: visitaram o gabinete da Presidência do Senado, participaram de sessões, aprenderam a redigir projetos de lei e também votaram projetos de autoria dos ‘Jovens Senadores’ nas áreas de educação, meio-ambiente e participação política. “Nosso projeto foi no segmento ambiental, onde sugerimos a certificação da madeira para evitar venda clandestina”, lembra Arabela.

A jovem disse que representar Alagoas em um evento deste porte foi uma honra. “Nunca esperei que pudesse viver uma experiência dessas. Estou muito feliz”, falou a estudante.

Desde que voltou de Brasília, Arabela compartilha sua experiência com os colegas e demais escolas da região. A primeira palestra foi realizada na Escola Cícero Cabral, na rede municipal de Capela, sua antiga escola. Novas exposições serão feitas em outras unidades de ensino, conforme adianta a gerente da 4ª Gere, Rosileide Queiroz. “Um cronograma de visita para outras unidades de ensino está sendo fechado. Será uma oportunidade para que Arabela fale do que viveu em Brasília e da importância do concurso”, frisou a gerente.

 

Literarte

Na próxima segunda (21) e terça-feira (22), Arabela e seus colegas da Escola Edite Machado participam da Literarte, projeto de incentivo à leitura.

“Envolveremos diversos professores nesta atividade. A disciplina de Inglês, por exemplo, deve apresentar trabalho sobre o movimento dos direitos civis liderado por Martin Luther King nos anos 60”, adianta Lucilene Vieira.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com