terça-feira, 17 de setembro de 2019

Notícias

In:

Produção de sorgo pode ser alternativa para minimizar escassez de alimento animal

Por Ivan1

Representantes do setor produtivo de Alagoas se reuniram, na semana passada, com o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior, para discutir a produção de sorgo na região do Baixo São Francisco, em Penedo, e a comercialização desta silagem. O objetivo é incentivar a produção na região, garantindo o escoamento do produto, e amenizar a escassez de alimento animal na região da bacia leiteira.
A proposta é que a Cooperativa dos Produtores do Projeto Marituba (Coomarituba) produza, com o apoio da cooperativa Pindorama, e venda para a Cooperativa de Produtores de Leite da Agricultura Familiar da Bacia Leiteira de Alagoas (Coopaz) e o Sindicato do Leite de Alagoas (Sindileite).
Como resultado da reunião, ficou definido que para as primeiras experiências serão destinados cerca de 10 hectares de terra da Coomarituba à produção de sorgo, com sementes doadas pela Seagri, suporte técnico para acompanhar a área de plantio, análise de solo, adubação e fertilizantes com o apoio de parceiros ligados a essa área.
“A ideia é que o plantio de sorgo seja feito na região do Baixo São Francisco, por ser uma região mais favorecida de água. Em média, após 60 dias essa forragem estará pronta para ser colhida. Será comprada e distribuída entre as diversas associações da região da bacia leiteira de Alagoas, diminuindo o custo de aquisição que, anteriormente, era negociada e realizada por terceiros, amenizando consideravelmente o problema de alimento animal durante a estiagem, já que a região do Sertão não garante uma boa produtividade de sorgo pela escassez de água”, explicou José Marinho.
“A troca de experiência e a integração entre os diversos atores da agricultura familiar é premissa do Governo de Alagoas, que reconhece este setor como um dos principais instrumentos para inclusão social, dinamização das economias locais, e de geração de emprego e renda em Alagoas”, disse o secretário.
De acordo com o presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio Santos, esta é uma ação inovadora, um teste que pode beneficiar milhares de agricultores alagoanos. “Essa prática de plantar sorgo em uma região mais irrigada precisa ser iniciada pensando num futuro onde garantiremos o alimento animal, diminuição dos custos de comercialização. As cooperativas envolvidas só têm a ganhar, garantindo uma nova fonte de renda para quem planta e diminuindo o valor para quem compra”, afirmou Klécio Santos, da Pindorama.
Pensando em um contexto mais amplo, foi discutida a realização de visitas entre os cooperados da região do Baixo São Francisco que também lidam com pecuária leiteira, vivenciando experiências da região da bacia leiteira, dinamizando a troca de conhecimentos e informações enriquecedoras para a cadeia do leite em Alagoas.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com