quinta-feira, 18 de julho de 2019

Notícias

In: ,

Alagoas abre nova etapa de campanha de vacinação contra a febre aftosa

Por Ivan1

Meta é vacinar 100% do rebanho de bovinos e bubalinos do Estado; solenidades marcaram a abertura oficial da campanha em Alagoas

A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) iniciou nesta segunda-feira, 1º de julho, a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2013. Com a meta de imunizar 100% do rebanho de bovídeos (bovinos e bubalinos) do Estado – o que corresponde a aproximadamente a 1,2 milhão de animais – a campanha prossegue até o próximo dia 31.
Este ano, a abertura oficial da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa contou com duas solenidades. A primeira foi realizada na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), onde produtores alagoanos participavam do lançamento do plano safra 13/14, e a segunda na Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), com a presença dos prefeitos alagoanos e de representações da cadeia produtiva do leite.
“Os produtores rurais e os prefeitos alagoanos são parceiros da Adeal. A participação deles neste processo é de fundamental importância para o sucesso da campanha de vacinação contra a febre aftosa. Com a ajuda de todos, temos a certeza de que vamos conseguir superar o índice de vacinação da etapa passada, que foi de 96%, e atingirmos os 100% de cobertura vacinal do rebanho”, declarou o presidente da Adeal, Marcelo Lima.
Na última etapa da campanha de vacinação, realizada em novembro do ano passado, receberam a dose antiaftosa 1.247.131 bovídeos, resultando numa cobertura vacinal de 96,13%. O Mapa recomenda um índice de cobertura vacinal de 80% do rebanho.
O secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Junior, e o superintendente em Alagoas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Alay Correia, participaram das solenidades de lançamento da campanha de 2013, além do presidente da Faeal, Álvaro Almeida, presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), Domício Silva, e o presidente da Cooperativa dos Produtores de Leite de Alagoas (CPLA), Aldemar Monteiro.
“Ficamos felizes em receber este evento aqui na casa do produtor rural alagoano. Fazer a abertura da campanha na sede da Faeal é uma forma de demonstrar a importância que o setor agropecuário alagoano tem neste processo. O criador tem cumprido com o seu papel. Afinal, temos um dos maiores e melhores índices de vacinação do Brasil”, afirmou o presidente da Faeal.
Representando o governador Teotonio Vilela Filho, o secretário da Agricultura, José Marinho Junior, destacou a importância do envolvimento de todos os setores no sucesso da campanha de vacinação contra a aftosa.
“Estamos a um passo da zona livre e o engajamento de todos os segmentos é fundamental para mantermos o excelente ritmo de vacinação obtido nos últimos anos. O governo do Estado está comprometido e empenhado em obter o sucesso desta etapa da campanha de vacinação e no alcance da zona livre com vacinação”, afirmou o secretário de Estado.
O superintendente do Mapa em Alagoas também destacou a importância da parceria para o sucesso da campanha. “O Nordeste está marchando em bloco. Precisamos avançar e cumprir todas as recomendações. Alagoas é um Estado sério que está construindo o dia de amanhã”, afirmou.
Prevista para ser realizada em maio passado, a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa em Alagoas foi transferida para o mês de julho por conta da seca que castigou o Estado. Com o peso baixo, os animais poderiam não responder de forma satisfatória a vacinação contra a aftosa.

Declaração

Com o início da campanha de vacinação, Adeal informa aos criadores que, após efetuar a vacinação do rebanho, a declaração deve ser feita nos escritórios da Agência do município onde o estabelecimento rural está localizado. O prazo será encerrado 15 dias após o término desta etapa de vacinação.
O criador que fizer a declaração estará sujeito ao pagamento de multa e ficará impedido de retirar a Guia de Trânsito Animal (GTA), além de ficar inadimplente junto a Adeal.
A febre aftosa é umas das maiores preocupações da agropecuária. Altamente contagiosa, a doença atinge animais de cascos bipartidos e é responsável pelos maiores prejuízos no setor.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com